LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Category archive

CRÓNICA

Secção dedicada as crónicas no Semanário Txopela

O comboio dos ratos ainda não chegou a estação de Iapala

em CRÓNICA/DESTAQUES/OPINIÃO por

Tributo ao Professor Salvador Maurício, um dos maiores compositores do moçambique pós-independência que terá sido dos primeiros artistas a ver sua obra censurada. Uma locomotiva composta por cerca de 200 vagões pára bruscamente no apeadeiro que antecede a estação de Iapala. Um peso suspeito pressiona os trilhos para o susto dos operários dos verdes campos…

Continuar a ler

A receita da avó Miquelina (2)

em CRÓNICA/DESTAQUES/OPINIÃO por

Por Benone Mateus Depois da conversa tidos dias anteriores, o jovem fez tudo como tinha sido recomendado pelo seu colega. Depois do banho, fez-se à mesa, para degustar das Rizomas e batata-doce, prato predileto do matabicho ou se quiserdes do pequeno-almoço do Alfalinho. Tudo confeccionado, segundo pedirá à sua esposa. O que a esposa admirou…

Continuar a ler

Um “nakhavoko” em noite de Glasgow

em CRÓNICA/DESTAQUES por

O último navio cruzeiro vindo de Greenock acabara de aportar, enquanto um homem que durante a infância caçou passarinhos a fisga nas montanhas de Mizela e Mitucue, sorvia o seu chá da noite no Hilton Garden, como forma de preparar a alma para as caminhadas que seguir-se-ião pela Jamaica Street. O barco abanava tanto que…

Continuar a ler

A receita da avó Miquelina (1)

em CRÓNICA/OPINIÃO por

Por: Benone Mateus Não se sabe ao certo, quantos anos e o dia que veio ao mundo à avó Miquelina, mas pelas características físicas, aventa-se no período em que a produção e venda do coco, algodão e o sal eram produtos valiosos. Tempos em que andar longas distâncias a pé, era moda, e, não participar…

Continuar a ler

O atum de Mitemane[1]

em CRÓNICA/DESTAQUES/OPINIÃO por

Enquanto sentiam o cheiro da brisa da quase que abandonada casa fresca da praia da Costa do Mar em Memba, onde Atija e Momede decidiram passar a sua lua-de-mel, chocam as taças de vinho e entreolham-se. “É um prazer estarmos novamente aqui na nossa vila a celebrar este momento único de nossas vidas” – Diz…

Continuar a ler

Ah… e esse sorriso lindo, dos Cânticos…

em CRÓNICA/DESTAQUES por

Por: Virgílio Dengua É meia noite, meia noite de sentimentos enlouquecentes. Sonhos de sorriso e vontades de viver vidas que não me pertencem. É madrugada de companhia em mãos dadas e olhares acompanhados de sorrisos aos Cânticos. Como se estivesse no Éden dos meus pensamentos, aonde sorria de maneira esplêndida perante os meus ricos olhares…

Continuar a ler

Amor…

em CRÓNICA por

Por: Virgílio Dengua Olá, tenho estado a pensar em ti quase todo sempre. Vivo olhando os teus traços e criando mais expectativas sobre o teu reconhecimento. Hoje acordei 08h03min, decidi, por mim, escrever-te a esta hora pois não existe um horário predefinido para debruçar a seu respeito. Mas não posso ignorar que o dia acordou…

Continuar a ler

Os demônios dos meus medos(…)

em CRÓNICA/DESTAQUES por

São 05h27 minutos quando a agonia veio à mim. Veio dar-me um abraço, junto ao arrependimento e tristeza. Infelizmente hoje está um dia outro, diferente do de ontem. Nem a voz, nem a paz, nem nada! Apenas olhava para o branco da parede do meu quarto procurando entender por que razão a vida reservou tamanho…

Continuar a ler

A viagem contínua

em CRÓNICA/DESTAQUES/OPINIÃO por
Japone Arijuane

Viajar é nascer e morrer a todo o instante. Victor Hugo Eis que o motorista abandona o volante do machimbombo em pleno movimento, o autocarro vinha cambaleando como antílope atingido numa das patas, os pneus frontais já estavam defronte a um cajueiro, o embate só não aconteceu por um milagre. Estávamos na Estrada Nacional número um…

Continuar a ler

Translate »
Ir para topo