Novo BI tem mais meios de seguranca e informacoes conservadas num chip - 2021: DNIC prevê produzir cerca de 900 mil Bis

2021: DNIC prevê produzir cerca de 900 mil Bis

O porta-voz da Direcção Nacional de Identificação Civil (DNIC), Alberto Sumbane disse durante o habitual briefing semanal que a instituição prevê produzir no presente ano (2021) cerca de 900.000 Bilhetes de Identidade (BI).

Segundo Sumbane, a DNIC, dentro das restrições impostas pela Covid-19, propõe a produção de cerca de 900.000 BI´s, e instalará cerca de 2.400 brigadas moveis em todo o país e uma na República Sul-Africana, afim-de responder positivamente com a demanda existente para a emissão do Bilhete naquele país.

Explicou, também, que a DNIC irá alocar uma equipa permanente na vizinha África do Sul, de modo a aproximar os serviços aos compatriotas para a emissão do Bilhete de Identidade naquele país vizinho, por sinal, que acolhe considerável número de moçambicanos.

Questionado sobre o atendimento por marcação para requerer o Bilhete de Identidade com vista a permitir o distanciamento interpessoal e evitar a propagação da Covid-19, Sumbane disse que decorrem estudo com parceiros e, num futuro breve, anunciará logo que for possível, por meio desta plataforma cada requerente do BI poderá marcar o atendimento antes de se fazer às direcções de Identificação Civil. Refira-se que o balcão de atendimento de Kanpfumu, que funciona no edifício do Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP), na cidade de Maputo, após de parcialmente estar encerrado, Sumbane explicou que os serviços retomaram no dia 04 de Fevereiro de 2021, sob fortes medidas de prevenção da Covid-19.

 

Para terminar, Sumbane referiu que alguns postos na zona centro e uma parte da zona sul do país continuam encerrados por conta da Covid-19, exceptuanto a província de Sofala que todos estão em funcionamento, menos o do distrito de Búzi, que está sendo assolado pelas águas do Rio Búzi.

Captura de ecra 2021 02 05 081000 - 2021: DNIC prevê produzir cerca de 900 mil Bis
Notícia Anterior

Devido à Covid-19: Movimento migratório reduz em 83 por cento em todo o país

Default thumbnail
Próxima Notícia

Quelimane: Erosão dos solos ameaça bairro Murropue

Recente deEMPRESAS MARCAS E PESSOAS

Translate »
WhatsApp chat