Registados mais de 97 mil combatentes da luta de libertacao nacional - Quelimane acolhe cerimónias Centrais de 7 de Setembro

Quelimane acolhe cerimónias Centrais de 7 de Setembro

/

Vinte e cinco combatentes vão ser condecorados com a Medalha de Veterano da Luta de Libertação Nacional, na segunda-feira da próxima semana, no âmbito das cerimónias centrais de 7 de Setembro, a ter lugar, este ano, na cidade de Quelimane, capital da província da Zambézia, sob medidas rigorosas de controlo à propagação da COVID, em curso no país.

Sob lema ″Combatente, Firme na Promoção do Patriotismo e do Desenvolvimento”, as cerimónias centrais de 7 de Setembro serão dirigidas pelo Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi.

O governo decidiu cancelar, este ano, a realização do habitual festival de combatente, que devia ter lugar em Quelimane, devido à pandemia da COVID-19, que está a afectar não apenas Moçambique, mas como outros países do mundo.

Refira-se, porém, que as províncias de Cabo Delgado, Niassa, Tete, Sofala e Manica já acolheram o festival de combatente, cujo horizonte é exaltar os feitos dos protagonistas da independência nacional e da defesa da soberania e da democracia, sendo fonte de inspiração para as actuais e futuras gerações do país.

O 7 de Setembro, que é celebrado com a realização do festival de combatente numa província escolhida anualmente para este efeito, constitui espaço de convívio, confraternização e troca de experiências entre antigos guerrilheiros da Frelimo e desmobilizados do governo e da Renamo sobre a sua participação nos desafios enfermando o país.

Assim, na capital da Zambézia serão promovidos debates radiofónicos e televisivos, feira da saúde e exposição fotográfica retratando vários momentos da luta pela independência nacional e da construção do Estado moçambicano.

Haverá também deposição de uma coroa de flores na praça dos heróis moçambicanos e o Presidente Nyusi fará uma comunicação à nação sobre os feitos do combatente.

A atribuição de títulos honoríficos e condecorações a 25 veteranos da luta de libertação nacional residentes na cidade de Quelimane será o momento mais alto do evento.

Apesar de ter sido cancelado o festival de combatente, o 7 de Setembro, dia dos Acordos de Lusaka, na Zâmbia, vai ser assinalado em todas as províncias do país, devendo para o efeito ser condecorados 916 veteranos da luta de libertação nacional, sendo 100, em Cabo Delgado, igual número em Niassa, Nampula, Zambézia, Tete e Sofala, 81 em Manica, 40 em Inhambane, 22 em Gaza, 87 em Maputo e 86 na cidade de Maputo.

DSC05609 scaled - Quelimane acolhe cerimónias Centrais de 7 de Setembro
Notícia Anterior

Mazula aponta manchas na democracia Multipartidária em Moçambique

Nyusi - Quelimane acolhe cerimónias Centrais de 7 de Setembro
Próxima Notícia

Ataques: Filipe Nyusi diz que grupos armados são ameaça à independência

Recente deDESTAQUES

Translate »
WhatsApp chat