28425757 - Moçambique/Ciclones: Três detidos por burlas com subsídios a vítimas do Idai

Moçambique/Ciclones: Três detidos por burlas com subsídios a vítimas do Idai

A polícia moçambicana deteve três homens na cidade da Beira que terão burlado entre 300 a 500 pessoas às quais pediam pequenas quantias e prometiam acesso a subsídios atribuídos a vítimas do ciclone Idai.

“Estão detidos três indivíduos indiciados por exercício ilícito das atividades de funcionário público”, disse hoje à Lusa o porta-voz do comando provincial da província de Sofala, Dércio Chacate.

Os detidos têm entre 25 e 46 anos e foram capturados entre quarta-feira e sábado na posse de vários documentos de identificação e fotocópias.

Os suspeitos cobravam 10 meticais (cerca de 10 cêntimos de euro) a quem quisesse entrar nas listas de beneficiários, que eram falsas.

Segundo as autoridades, as queixas surgiram junto do gabinete do governador provincial de Sofala e do Instituto Nacional de Ação Social.

“Temos entre 300 a 500 indivíduos nestas listas”, afirmou Dércio Chacate.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março de 2019, provocou 603 mortos e a cidade da Beira, uma das principais do país, foi severamente afetada.

O pagamento de subsídios às vítimas da intempérie ficou suspenso em 19 de agosto, dois dias depois de arrancar, por causa das grandes aglomerações criadas para ter acesso à verba, receando-se a propagação da covid-19.

No distrito da Beira estão inscritos 32 mil beneficiários do subsídio mensal de 2.500 meticais (29,3 euros) a cada uma das vítimas.

19847669 1600x1067 1 - Moçambique/Ciclones: Três detidos por burlas com subsídios a vítimas do Idai
Notícia Anterior

Ataques: Amnistia Internacional pede investigação a execução de mulher indefesa

27158182 1600x1067 1 - Moçambique/Ciclones: Três detidos por burlas com subsídios a vítimas do Idai
Próxima Notícia

Ataques: ONG considera barbaridade execução de mulher por alegados militares

Recente deCOVID-19

Translate »
WhatsApp chat