LUSA - COVID-19: Moçambique ultrapassa as 500 infeções

COVID-19: Moçambique ultrapassa as 500 infeções

/

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais 20 casos positivos de COVID-19, elevando o total de infetados pelo novo coronavírus de 489 para 509 e mantendo dois óbitos, anunciou o Ministério da Saúde.

“Os casos novos hoje registados incluem 18 indivíduos moçambicanos e dois estrangeiros”, disse o diretor-geral do Instituto Nacional da Saúde (INS), Ilesh Jani, na atualização de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde, em Maputo.

Os 20 novos doentes, dos quais dois são menores de 15 anos, foram registados nas províncias de Maputo (01), Nampula (08), Niassa (01), Cabo Delgado (01), Inhambane (01) e cidade de Maputo (08).

“Dos 20 casos novos, 14 são do sexo masculino e seis feminino. Eles encontra-se em isolamento domiciliar e decorre neste momento o mapeamento da rede de contacto destas pessoas”, acrescentou.

Dos 509 casos registados em Moçambique, 459 são de transmissão local e 50 são importados, havendo registo de dois mortos e três internados, que estão na província de Nampula, o primeiro local de “transmissão comunitária”, segundo as autoridades.

O Ministério da Saúde indicou ainda que 145 pessoas estão recuperadas.

As províncias de Nampula, Cabo Delgado e cidade de Maputo lideram com o maior número de casos ativos no país, com 153, 83 e 41, respetivamente, estando os restantes distribuídos pelo país.

Desde o anúncio do primeiro caso em Moçambique, em 22 de março, foram feitos 16.919 testes e foram submetidas a quarentena cerca de 18 mil pessoas das mais de 980 mil rastreadas.

Um total de 2.139 continuam a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde moçambicanas.

Em África, há 5.756 mortos confirmados e mais de 216 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções (1.389 casos e 12 mortos), seguida da Guiné Equatorial (1.306 casos e 12 mortos), Cabo Verde (657 casos e seis mortos), São Tomé e Príncipe (632 casos e 12 mortos), Moçambique (509 casos e dois mortos) e Angola (118 infetados e cinco mortos).

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados (mais de 802 mil, atrás dos Estados Unidos) e o terceiro de mortos (40.919, depois de Estados Unidos e Reino Unido).

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 418 mil mortos e infetou mais de 7,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

ZITO - COVID-19: Moçambique ultrapassa as 500 infeções
Notícia Anterior

Zito Ossumane deixa a Afro Media Company após 8 anos na administração

James Ndjindji - COVID-19: Moçambique ultrapassa as 500 infeções
Próxima Notícia

James Njiji é novo Administrador da Afro Media Company

Recente deCOVID-19

Translate »
WhatsApp chat