MAPUTO
MAPUTO

Covid-19: Moçambique anuncia maior número de infeções num dia, 26 casos

/

Moçambique anunciou hoje mais 26 casos de infeção pelo novo coronavírus, o dia em que maior número foi acrescentado ao total acumulado, que ascende agora a 194 casos, referiu o diretor-geral do Instituto Nacional de Saúde (INS), Ilesh Jani.

“É a primeira vez que temos um número tão alto de casos num único dia. Houve semanas em que não tínhamos tantos casos”, o que indica que a epidemia em Moçambique “está a entrar numa nova fase”, com maior transmissão local, acrescentou.

O total acumulado subiu para 194, com 51 casos recuperados (cerca de um quarto) e sem mortes.

Dos 26 casos de hoje, nove pessoas não apresentam sintomas de doença e as restantes têm sinais leves a moderados.

Dos novos casos anunciados, 11 dizem respeito ainda ao foco de infeção no recinto de construção da zona industrial de processamento de gás natural, em Afungi, Cabo Delgado – nove devido a novos testes a trabalhadores essenciais e dois detetados em pessoas que já cumprem quarentena na capital provincial, Pemba.

A petrolífera Total, que lidera o consórcio que constrói o complexo e vai explorar gás natural na região, reduziu os trabalhos para o mínimo, mas 415 trabalhadores essenciais (cerca de metade do total) continuaram no recinto, explicou Ilesh Jani.

Estes trabalhadores têm sido sujeitos a novos testes e foram registados novos casos, mas com carga viral baixa – ou seja, sem sinais de que haja novas cadeias de transmissão, acrescentou.

O recinto mantém assim medidas restritas para nos próximos dias tentar eliminar todas as dúvidas e declarar o fim do surto.

Além destes, há outros 11 casos naquela província do norte de Moçambique (totalizando 22 casos anunciados só hoje em Cabo Delgado), dois em Palma e outros nove em Pemba.

Entre os casos de Pemba, capital provincial, há quatro na faixa dos 05 aos 14 anos de idade, dois do sexo masculino e dois do sexo feminino, anunciou.

Hoje foram também anunciados os primeiros três casos na província de Nampula e mais um na província de Maputo.

Niassa, a norte, uma das províncias mais isoladas do país, e Zambézia, no centro, a segunda mais populosa do país (5,1 milhões do total de 28 milhões de habitantes), são as únicas que ainda não registaram oficialmente qualquer caso.

O total de testes a casos suspeitos desde o início da pandemia ascende hoje a 8.463 em Moçambique.

O país tem duas pessoas internadas com covid-19, uma em Maputo e outra em Inhambane, e ambas estão “a evoluir favoravelmente” e “em pouco tempo poderão ter alta”, acrescentou Rosa Marlene.

Cabo Delgado tem um total acumulado de 112 casos, cidade de Maputo conta 41, província de Maputo totaliza 21, Sofala tem 10, Inhambane e Nampula têm três cada, Tete tem dois, Manica e Gaza registam um cada uma.

Moçambique vive em estado de emergência desde 01 de abril e até final de maio, com espaços de diversão e lazer encerrados, proibição de todo o tipo de eventos e de aglomerações, recomendando-se à população que fique em casa, se não tiver motivos de trabalho ou outros essenciais para tratar.

Durante o mesmo período, há limitação de lotação nos transportes coletivos, é obrigatório o uso de máscaras na via pública, as escolas estão encerradas e a emissão de vistos para entrar no país está suspensa.

LFO//LIL

Lusa/fim

COVID 19 MOCAMBIQUE 1 - Covid-19: Moçambique anuncia maior número de infeções num dia, 26 casos
Notícia Anterior

Covid-19: Moçambique tem mais seis casos positivos e total sobe para 162

mun cipes em quelimane ignoram medidas de preven o contra a covid 19 - Covid-19: Moçambique anuncia maior número de infeções num dia, 26 casos
Próxima Notícia

Munícipes em Quelimane ignoram medidas de prevenção contra a Covid-19

Recente deCOVID-19

Translate »
WhatsApp chat