Caminionistas centro de Mocambique - Covid-19: Camionistas são fonte provável de contaminação no centro de Moçambique - autoridades

Covid-19: Camionistas são fonte provável de contaminação no centro de Moçambique – autoridades

/

As autoridades moçambicanas apontaram  os camionistas de longo curso que viajam desde países vizinhos como fonte mais provável de covid-19 no centro de Moçambique, num dos principais corredores rodoviários do território.

“Já está claro que uma das nossas fontes mais prováveis são os países que estão à nossa volta e o grupo vulnerável são os camionistas de longo curso” e, “pelo caminho, há as compras e trocas que fazem”, pelo que “é preciso ter maior atenção a este grupo alvo”, referiu Stella Zeca, secretária de Estado de Sofala.

A representante do Governo recomendou que se evitem boleias e que haja cuidados redobrados em locais como “parques e postos de combustível”, reiterou.

Após testes que resultaram positivo, dois camionistas da Zâmbia e Maláui foram escoltados na última semana pela polícia até à fronteira.

Depois de Cabo Delgado e Maputo (cidade e província), Sofala é a região com mais casos (12) de infeção pelo novo coronavírus em Moçambique.

O corredor da Beira através da estrada nacional EN6 liga o porto marítimo da Beira no oceano Índico à fronteira com o Zimbábue em Machipanda, servindo aquele e outros países da África austral.

Trata-se de países sem acesso ao mar e que recorrem a Moçambique para receber e escoar mercadorias, fazendo do corredor uma das estradas com mais trânsito de pesados em Moçambique.

Moçambique tem 213 casos de infeção pelo novo coronavírus, um morto e 71 pessoas recuperadas.

O Governo deverá anunciar esta semana o próximos passos depois de decretado o estado de emergência a 01 de abril e prorrogado até 30 de maio – sendo que a Constituição permite mais duas prorrogações.

O país vive com várias restrições: espaços de diversão e lazer encerrados, proibição de todo o tipo de eventos e de aglomerações, recomendando-se à população que fique em casa, se não tiver motivos de trabalho ou outros essenciais para tratar.

Durante o mesmo período, há limitação de lotação nos transportes coletivos, é obrigatório o uso de máscaras na via pública, as escolas estão encerradas e a emissão de vistos para entrar no país está suspensa.

20135035 1589x1080 1 - Covid-19: Camionistas são fonte provável de contaminação no centro de Moçambique - autoridades
Notícia Anterior

Covid-19: Moçambique regista mais quatro casos e total sobe para 213

Governo moçambicano aprova alteração acionista do projeto de gás liderado pela Total - Covid-19: Camionistas são fonte provável de contaminação no centro de Moçambique - autoridades
Próxima Notícia

Governo moçambicano aprova alteração acionista do projeto de gás liderado pela Total

Recente deCOVID-19

Translate »
WhatsApp chat