Da esquerda para direita: Sónia Mahesso - médica chefe provincial de Inhambane; Dulce Canhamba - Administradora de Inhassoro e Francisco Augusto - Gestor sénior de operações da Sasol

Sasol disponibiliza contentores multiuso ao sector de saúde

em EMPRESAS MARCAS E PESSOAS por

– Os mesmos poderão ser usados como unidades de consultas médicas. A multinacional alocou ainda desinfectantes, pulverizadores e termómetros aos distritos de Govuro e Inhassoro.

A Sasol Moçambique procedeu, esta semana, à oferta de seis contentores multiuso à Direcção Provincial de Saúde de Inhambane, numa acção que visa alargar os espaços de atendimento aos doentes nas unidades hospitalares daquela província. Adicionalmente, em resposta aos apelos do Governo no combate à Covid-19, a multinacional entregou termómetros e o primeiro lote de desinfectantes à base de álcool aos governos dos distritos de Govuro e Inhassoro.

De acordo com o gestor sénior de Operações da Sasol em Moçambique, Francisco Augusto, a entrega destes equipamentos poderá ajudar na gestão de espaço nas unidades sanitárias.

“Foi uma forma que encontrámos de contribuir para a mitigação de alguns problemas de espaço nas unidades sanitárias. Neste caso, os contentores podem ser usados para escritórios ou qualquer outra actividade de maior necessidade”, referiu, acrescentando que os contentores estão equipados com aparelhos de ar condicionado, termoacumulador e casa de banho.

“Sentimo-nos verdadeiros parceiros e achamos que desta maneira mostramos que não estamos alheios aos acontecimentos contínuos na nossa sociedade, nas nossas operações e nas nossas comunidades”, acrescentou Francisco Augusto.

De acordo com Augusto, os termómetros e pulverizadores entregues aos distritos de Govuro e Inhassoro foram adquiridos através de uma contribuição pessoal dos membros da Direcção da Sasol.

Sónia Mahesso, médica chefe provincial de saúde de Inhambane, referiu que este apoio chega no momento certo.

“Estes contentores vão servir para a realização de consultas e, também, dependendo das necessidades de cada unidade sanitária, podem servir para internamentos. Neste momento em que há muita pressão no sector de saúde, nós, como Direcção de Saúde, começámos a implementar o rastreio de doenças respiratórias nas unidades sanitárias, para perceber até que ponto as pessoas podem ou não estar infectadas pela Covid-19, então, há uma necessidade de ter um local específico para fazermos o rastreio das doenças respiratórias”, sublinhou Mahesso sobre a importância dos contentores.

Leia:  “As drogas constituem um dos maiores problemas para a juventude actual”

Quanto aos desinfectantes alocados aos distritos de Govuro e Inhassoro, a fonte assegurou que o material irá beneficiar técnicos de saúde e utentes do hospital, neste caso os pacientes e seus acompanhantes.

Por seu turno, a administradora de Inhassoro, Dulce Canhemba, deu nota positiva à Sasol, pelos passos que tem dado no combate à Covid-19 no país, uma posição partilhada pelo secretário permanente do Distrito de Govuro. “A quantidade que a Sasol está a disponibilizar vai permitir resolver boa parte daquilo que é a preocupação que temos no distrito, mas também a grande satisfação nossa é a recepção do termómetro”, disse Dulce Canhemba.

Refira-se que a Sasol anunciou, no passado 17 de Abril, a doação de um total de 60 mil litros de desinfectantes à base de álcool, dos quais 23 mil litros destinados à província de Inhambane, onde decorrem as explorações de gás desta multinacional.