Galp prossegue expansão da rede de abastecimento com nova estação de serviço

em EMPRESAS MARCAS E PESSOAS por
  • Posto Galp Matola Gare é o mais recente da rede Galp, que deverá ultrapassar
    os 70 postos em Moçambique no próximo ano
  • Plano de modernização e expansão da rede e da infraestrutura logística
    da Galp, a concluir em 2020, representa investimento de $138,7 milhões

 

A Galp inaugurou  mais uma estação de serviço em Moçambique, prosseguindo o esforço de expansão da rede que a levará a ultrapassar os 70 postos no final do próximo ano, reforçando o compromisso com a modernização da infraestrutura energética do país.

O novo posto de abastecimento, designado Galp Matola Gare, fica localizado na Av. Matola Gare,
N⁰ 1, Machava, Km 16 na Matola. A cerimónia de inauguração contou com as presenças do Director Nacional de Hidrocarbonetos e Combustíveis Moisés Paulino João, de representantes de diversos stakeholders e parceiros institucionais, e de Paulo Varela e Francisco Ferreira, o CEO e o COO da Galp Moçambique, respectivamente.

A abertura do posto Matola Gare é mais um exemplo do forte compromisso da Galp com Moçambique, onde prossegue um ambicioso plano de investimento na sua actividade de logística, de armazenagem, distribuição e retalho de combustíveis líquidos e GPL, a nível nacional.

A Galp vai duplicar, já no próximo ano, a capacidade de armazenagem de gás em Moçambique e aumentar também de forma significativa a armazenagem de combustíveis líquidos, com a conclusão dos trabalhos de construção dos novos Parques Logísticos da Beira e da Matola. Esta aposta da empresa, em parceria, representa um investimento de $138,7 milhões e irá contribuir para uma maior segurança e fiabilidade no abastecimento de GPL e combustíveis líquidos em Moçambique.

Com estes investimentos, que deverão estar concluídos no final de 2020, a Galp passará a contar com quatro parques logísticos em Moçambique. A empresa gera actualmente 120 postos de trabalho directos e cerca de 2 mil indirectos, números que deverão aumentar, no próximo ano, para os 150 e 2500, respectivamente.