SERNIC recupera equipamentos do Txopela e Chuabo FM e promete responsabilização do mandante

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Subscrever noticias do Jornal Txopela

Foi uma operação milimetricamente planeada por agentes do Serviço Nacional de Investigação Criminal e que contou com a colaboração dos jornalistas dos dois órgãos de informação. Com base em investigações foi possível localizar no “mercado negro” alguns equipamentos furtados no edifício da Afro Media Company que conduziram aos agentes da lei à localizarem os vendedores/ assaltantes.

 

Ao todo cerca de 05 indivíduos foram arrastados as celas, após uma intervenção de busca e captura e recuperação dos equipamentos em 4 unidades residências em Quelimane.

 

O chefe da quadrilha, um alto cadastrado que se livrou da cadeia a menos de um mês por um outro crime de furto, falando à jornalistas explicou que há um mandante que os contratou para roubar o servidor da publicação e da estação de rádio, para fins inconfessáveis.

 

É também está a figura que precisa ser exposta e levada aos órgãos da justiça para a responsabilização criminal, garante Obedes Basílio, Chefe do Departamento de Investigação Operativa do Serviço Nacional de Investigação Criminal- SERNIC na Zambézia.

As instalações da Afro Media Company, grupo privado de comunicação social baseado na capital provincial da Zambézia, Quelimane e que administra o Jornal Txopela e a Rádio Chuabo FM foram invadidas no pretérito dia 21 de Novembro corrente, e surrupiados diversos bens, avaliados em mais de meio milhão de meticais.

Leia:  Presidente da República anuncia nova etapa do diálogo