Nyusi alerta aos jovens na Zambézia para não aceitarem convites para integrar na Junta Militar

em DESTAQUES/PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA por

Subscrever noticias do Jornal Txopela

O Presidente da República, Filipe Nyusi, alertou à população dos distritos de Maganja da Costa e Alto Molócuè, na província da Zambézia, para estar vigilante à movimentação de indivíduos mal-intencionados e que procuram recrutar jovens para integrar grupos armados que promovem ataques nas províncias de Sofala e Manica.

“Há um movimento que procura enganar jovens para se juntarem ao grupo de pessoas que fazem mal à população. Estão a enganar-vos”, afirmou o Chefe de Estado nos comícios que orientou, na Maganja da Costa e Alto Molócuè, no âmbito do projecto PRAVIDA.

De acordo com Filipe Nyusi, a população, os jovens em particular devem concentrar-se no trabalho, na produção e noutras actividades que desenvolvem o país.

Para Nyusi, “Maganja da Costa e Alto Molócuè não são distritos que trabalham matando pessoas”, pelo que se aparecer alguém com promessas de trabalho algures é preciso recusar se não houver certeza de que se trata de pessoas com boas intenções.

“Estão a ser enganados e, caso aceitem essas propostas, vão viver nas matas para toda a vida”, alertou Nyusi, para quem “os mandantes destes grupos (que protagonizam ataques) nem estão nas matas”. Lembrou que “quem mata pode ser morto” também.

Leia:  PR inaugura Central Solar de Mocuba