Sala da Paz repudia assassinato de Anastacio Matavele

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

A Plataforma de Observação Eleitoral Conjunta, Sala da Paz, convocou, esta segunda-feira, a imprensa, para repudiar e condenar a morte, por baleamento, do Director Executivo do Fórum das Organizações da Sociedade Civil na Província de Gaza (FONGA), e membro desta plataforma, solicitando a quem de direito o esclarecimento célere do crime e a punição dos seus actores.

“A Sala da Paz, entende que estes actos são contra os direitos humanos e a liberdade de expressão plasmados na Constituição da República de Moçambique. Assim, apela-se as autoridades competentes, para uma investigação aturada, com vista a encontrarem-se os autores deste crime hediondo e, de uma forma exemplar serem punidos” apelou Albino Mussuei, porta voz da Sala da Paz.

Segundo Mussuei, este acto macabro ocorre quando Matavele acabava de terminar uma cerimónia de abertura de uma formação de observadores eleitorais, “o que nos leva a entender que é uma mensagem de intimidação à sociedade civil, mas, como sociedade civil, estamos firmes a continuar a obra que o nosso irmão Matavele estava a desempenhar”.

“Nós como Sociedade Civil entendemos que devemos continuar a contribuir para tornar este processo eleitoral não somente aceitável, mas também credível. Queremos por isso condenar veementemente esta atitude e pedir a quem de direito o esclarecimento o mais breve desta situação tendo em conta que há pistas em relação a esta acto macabro”, disse Mussuei ajuntando que gostaria que esta situação não fosse mais uma que ocorre e termina nos órgãos de comunicação social falado, como tantos outros que ocorrerem, sem esclarecimento.

Ainda na conferencia de imprensa, a Sala da Paz apelou à consciência de todos os moçambicanos sobretudo das entidades ligadas à investigação criminal para fazer de tudo para que o mais breve possível se explicar as razões profundas que estão por detrás deste assassinato.