LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Sala da paz considera que se observou a lei na abertura das mesas de votação

em DESTAQUES/ELEIÇÕES GERAIS DE 2019/POLITICA por

A Plataforma de Observação Eleitoral Conjunta, Sala da Paz, faz um balanço positivo do momento da abertura das mesas de votação por considerar que, não obstante ter se verificado alguns ligeiros atrasos em algumas mesas, no geral, respeitou-se os preceitos plasmados na lei sobre a hora de abertura das mesas de votação, 7 horas da manhã momento em que já se notava a afluência de eleitores.
De acordo com Nzira de Deus, membro da sala da Paz pelo fórum Mulher, constatou-se que a abertura das mesas foi feita no tempo previsto, as 7 horas da manhã, o que permitiu o início normal do exercício de votação.
“O nosso maior apelo é que depois da votação os eleitores devem deixar os locais de votação e retornem as suas casas e esperar o processo de contagem e de apuramento dos resultados”-disse Nzira de Deus, para quem aos eleitores apela igualmente, que mantenham a calma, darem a devida distância às mesas de votação e evitar criar tumultos, para além da necessidade de respeitar as prioridades.
Segundo a Sala da Paz,as prioridades aos idosos e mulheres grávidas está a ser observada a escala nacional, o que leva com que se verifique alguma tolerância no processo de votação, o que é um bom prenuncio para a eleição do processo no seu todo.
No entanto, a Sala da Paz mostra-se preocupada com as notícias de alguns incidentes que os seus observadores reportam sobretudo relativo ao facto de estes não estarem a ser deixados exercer as suas missões de observação sobretudo nas províncias de Cabo Delgado e Inhambane, por falta de credenciação, “apesar de apresentarem crachás passados pela Comissão Nacional de Eleições”.
“Verificamos, igualmente, algumas mesas que abriram com insuficiência de material como urnas com e selos, a identificação de casos de boletins de votos preenchidos em condições não esclarecidas, antes de abertura das urnas, bem como casos de repetição de votos”- indica a Sala da Paz no seu Informe sobreos primeiros momentos de abertura as mesas de votação.
Não obstante alguns pontos do país observar-se algum atraso na abertura de algumas mesas de voto como são os casos de ilha de Moçambique, na Província de Nampula, em que algumas desinteligências entre os eleitores provocaram, algum atraso, “pode-se dizer que o processo de votação decorre de uma forma tranquila em todas as 11 províncias do país”.
A Sala da Paz enalteceu, no entanto, as mensagens dos candidatos à Presidência da República, nomeadamente, da Frelimo, Flipe Nyusi, da Renamo Ossufo Momade, do MDM, Deviz Simango e de AMUSI, Mário Albino, que depois de exercerem o seu direito cívico exortaram aos eleitores a afluírem em massa às mesas de voto e que depois de votar regressem às respectivas casas, para de la esperarem a contagem e o anúncio dos resultados, bem como pelo facto de terem apelado à necessidade de observância de um ambiente ordeiro, tranquilo e ase evitar fraude, em prol de eleições transparentes,livre e credíveis

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat