LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

QUELIMANE: Fecalismo à céu aberto um perigo à vista no bairro Icidua

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Para alguns residentes do bairro Icidua, cidade de Quelimane, província central da Zambézia, dispor de uma latrina é bem luxuoso, dai que optam por fecalismo a céu aberto, facto que periga a saúde pública.
Segundo residentes daquela urbe, a prática alia-se a factores culturais, hábitos, costumes e negligência das autoridades locais devido a falta de uma política de saneamento do meio enérgico.
Paulina Fernando, uma das residentes entrevistada pelo Jornal Txopela, reconhece que as condições financeiras concorrem para o fecalismo à céu aberto, dai que pede a intervenção da edilidade para a construção de mais infraestruturas básicas para o saneamento do meio, como são os sanitários públicos, pois que os que actualmente existem não são suficientes para a satisfação das necessidades biológicas de todos residentes daquele bairro.
“É uma prática que maior parte dos residentes não podem negar. O fecalismo à céu aberto é uma realidade. Mas não é para menos! A pobreza extrema a que vivemos contribui para essa prática. O Governo deve construir latrinas para pessoas pobre como acontecia antigamente”-realçou.
Laura Manecas, outra residente abordada pela nossa Reportagem, aventa a hipótese de Icidua ser um bairro esquecido, mesmo localizado a poucos quilómetros do centro da cidade de Quelimane.
Afirma ainda que, tanto as crianças como adultos, dirigem-se nas proximidades do mangal que os rodeia, mesmo no meio de perigos para satisfazer suas necessidades biológicas.

Leia:  Após visita de Nyusi à Zambézia: Secretario Provincial da OJM demite-se
Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat