É um crime com motivações políticas, considera Manuel de Araújo

em ELEIÇÕES GERAIS DE 2019 por

 

O cabeça de lista da Renamo ao cargo de governador da Zambézia, Manuel de Araújo chegou a momentos a cidade de Quelimane, vindo de Milange onde se encontrava em campanha eleitoral junto do presidente do seu partido, Ossufo Momade. Araújo abandonou a comitiva para apurar in-loco a situação da residência da sua mãe incendiada na madrugada desta segunda-feira por indivíduos ainda desconhecidos.

Na sua breve locução com a população que afluiu a residência dos pais do cabeça de lista da Renamo na unidade residencial de Coalane para prestar solidariedade, de Araújo começou por apresentar uma cronologia de ataques de pessoas próximas a ele e que sofreram nos últimos dias diversas ameaças e sevicias, destacando o espancamento de um familiar do seu motorista em Inhassunge, em Derre um professor junto a sua esposa também sofreram ataques e encontram-se hospitalizados no Hospital Central de Quelimane, morrumbala uma comitiva do seu partido foi chamboqueada quando o aguardavam para um encontro.

Manuel de Araújo aponta o dedo acusador a Basílio Monteiro, o ministro do interior advogando que todos os locais por onde estão a percorrer nesta semana em campanha eleitoral, o chefe da polícia moçambicana o esta a seguir desconhecendo as suas reais intenções.

Leia:  Laurindo Piloto prevê vitória da FRELIMO nas eleições gerais