LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Agrava o preço de milho na Zambézia

em DESTAQUES/ECONOMIA E NEGÓCIOS/SOCIEDADE por

A província da Zambézia é considerada como uma das maiores produtoras do milho em Moçambique. Entretanto, neste último semestre assistiu extrema subida do preço de compra e venda deste produto, o que preocupa os comerciantes e consumidores.
De acordo com revendedores entrevistados pela nossa equipe de reportagem, nesta sexta-feira (2), num dos maiores mercados revendedores de milho em Quelimane, mercado do Coelho, no mês de Fevereiro, 25 Kg de milho custava 200 à 250 meticais e atualmente o produto é comercializado entre 350 a 370 meticais.
Segundo apurou o Jornal Txopela, vários são os motivos que influenciam na inflação do preço daquele produto. Germano António revendedor de milho naquele mercado, fez saber que “os preços tendem a sofrer alteração nos meses de Setembro até nos finais do mês de Fevereiro, período que chega a atingir cerca de 500 mts uma lata de milho de 25 Kg. Mas este ano embora tenha havido muita produção do milho, os preços de venda por parte dos produtores continuaram altos, o que não nus deixa escolha se não revender a um preço também elevado”- disse aquele comerciante.
Plácido Januário, outro revendedor de milho a mais de três anos, apontou “outro motivo do agravamento do preço do milho neste ano é a atual situação das vias de acesso em muitos distritos fornecedores de milho, ao qual encontram-se degradadas devido as chuvas que caíram no final do ano de 2018 e inicio deste ano.”
Vitória Rebelo, que se fez ao mercado de forma a adquirir aquele produto para o consumo familiar, disse sentir-se chocada com o atual preço de milho uma vez que no ano em curso registou-se alta taxa de produtividade.
De referir que o milho é um dos produtos mais cultivados e consumidos a nível nacional, embora a maior parte dos produtores produzem em pequenas áreas não superiores a cinco hectares que serve como base de subsistência familiar.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat