OJM “sacrifica” seus dirigentes em Tete

em DESTAQUES/POLITICA por

O Secretario Provincial da Organização da Juventude Moçambicana (OJM) em Tete, Aleixo Siedade viu gorada a sua pretensão de entrar para a casa do povo no próximo mandato (2020-2024) ao não reunir o numero de votos necessários para concorrer a deputado da Assembleia da Republica.

Para além de Aleixo Siedade, a OJM sacrificou ainda dois jovens deputados que concorriam pela renovação em Tete, Hermenegildo Chimarizane que foi Secretario Provincial da Organização da Juventude Moçambicana, ora substituído por  Aleixo Siedade e a deputada Alice Tomás que dispensa qualquer apresentação em face das declarações proferidas contra a activista social e investigadora do Centro de Integridade Publica (CIP), Fátima Mimbire.

Os restantes parlamentares e membros conseguiram a eleição a candidatos a deputados da Assembleia da Republica para a próxima legislatura a saber:

Matias Nhyongo, Luísa Cuchamano, Ana Dimitri, Ângela Fole, Marta Zalimba, Nharongue, Vasconcelos, Inês Nseka, Vitória Diogo, Elvira Duarte, Joana Anacleto, Adelino Andicene, Chrispen, Joana Mucambe, Aureliano Jemusse, José Amadeu, Florencia, Manuel Soares e Elias Moyo.

Aos 19 candidatos a deputados juntar-se-ão dois membros, sendo um deles a chefe da brigada central, Luísa Diogo e outro que será indicado pela Comissão Politica através do poder discricionário do presidente do partido, Filipe Nyusi que concorrera ao cargo de Governador provincial.

Na mesma sessão, que decorreu no ultimo fim de semana, a província de Tete elegeu igualmente os 76  candidatos à Assembleia Provincial. (Jaime Cumbana)

 

Leia:  QUELIMANE: INAE encerra fábrica de Freezes por falta de higiene