CDN e CLN auxiliam na melhoria de subsistência das famílias no Corredor de Nacala

em DESTAQUES/EMPRESAS MARCAS E PESSOAS por

O Programa Geração de Renda que está sendo desenvolvido ao longo do Corredor de Nacala pelas empresas Corredor Logístico Integrado de Nacala (CLN) e Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN), está a ajudar, significativamente, na melhoria de subsistência socio-económica de um total de 14.462 famílias abrangidas pela iniciativa de apoio ao desenvolvimento local.

 

Para a campanha agrícola em curso, as empresas fomentadoras alocaram aos produtores beneficiários deste programa cerca de 51.676.14 quilogramas de semente melhorada, para o cultivo de 2,538,67 hectares. Das sementes alocadas, destacam-se a batata-doce de polpa alaranjada, gergelim, feijões, amendoim e milho.

A iniciativa que iniciou em 2017, abrange 11 distritos no norte de Moçambique nomeadamente Mecanhelas e Cuamba, na província do Niassa, Mecuburi, Malema, Ribàué, Rapale, Nampula, Meconta, Monapo, Mossuril e Nacala-à-velha, na província de Nampula.

Numa primeira fase as empresas apoiam as famílias, através deste programa, na componente de agricultura, Pescas, Apicultura, Educação Ambiental, Avicultura, Caprinocultura e Capacitação, e para além de Nampula e Niassa, o mesmo programa é desenvolvido em Tete e no Malawi.

Para além de melhorar a segurança alimentar, as famílias beneficiárias estão a construir habitações convencionais como é o caso de Luisa lugar, residente no distrito de Meconta, que iniciou com a construção de sua casa melhorada com o dinheiro de venda de gergelim na safra em curso.

Através deste programa, as empresas CDN e CLN apoiam as famílias em assistência técnica, insumos agrícolas de qualidade, formação e orientações em gestão com o objectivo de aumentar a Produtividade e a promover a ligação entre o Produtor e o Mercado.

 

“Para aumentar a produtividade e promover a ligação entre os produtores e o mercado, os beneficiários receberam formação em novas técnicas agrícolas, gestão de negócio, em associativismo e receberam kits de trabalho. Sentimo-nos satisfeitos porque notamos que o programa está a contribuir na melhoria das condições de vida das famílias beneficiárias”-disse Pedro Muendane, Gerente de Relações com comunidade.