STAE acusado de “pré-fraude eleitoral à favor da FRELIMO na Zambézia”

em DESTAQUES/POLITICA por

Depois que à Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), denunciou irregularidades no processo de recenseamento eleitoral, a Delegação Política Provincial do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), também acusa o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), de estar a promover uma “pré-fraude eleitoral à favor da FRELIMO na Zambézia.

A informação foi tornada pública esta quinta-feira (02) em Quelimane, pelo Presidente da Mesa do Conselho Nacional do Partido MDM Casimiro da Cruz, em conferência de imprensa.

Casimiro da Cruz, diz que o STAE está a agir de forma intencional com o objectivo de prejudicar o MDM nas zonas onde possui maior número de membros.

Além de avarias constantes do “Mobile ID”, o Movimento Democrático de Moçambique na Zambézia, na pessoa do Presidente da Mesa do Conselho Nacional do Partido MDM, afirma que num total de mil cento e quarenta e quatro postos de recenseamento instalados na província da Zambézia, cento e doze postos encontram-se inoperacionais.

Dos cento e doze postos inoperacionais na Zambézia, o destaque vai para o distrito de Gilé com dois postos inoperacionais, Alto Molocué sete postos, Gurué dez, Molumbo dois, Milange cinquenta e nove, Mocuba quatro, Mopeia vinte e seis e Quelimane dois.

“A nossa questão é que a alegação que eles nos colocam é que a interrupção do processo se prende com a avaria de Mobile ID e de falta de fonte alternativa da corrente elétrica. Ou o STAE estava preparado para o que esta a acontecer ou simplesmente é irresponsável” – sustentou.

Casimiro da Cruz, disse ainda que a falta de boletins nos distritos de Namacura, Luabo, Morrumbala e Derre, constitui uma preocupação para o partido MDM, uma vez que restam apenas algumas semanas para o término do processo eleitoral.

Leia:  No dia em que a imprensa colocou de cócoras o Governo

Agindo assim, o Presidente da Mesa do Conselho Nacional do Partido MDM, entende que ser uma acção propositada dada a desvantagem do sentido de voto que o governo do dia tem.

Dado a constantes acusações por parte dos principais partidos da oposição em Moçambique, sobre irregularidades eleitorais, o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral na Zambézia, promete pronunciar-se amanha dia 04 de maio do ano em curso.