32.961 carteiras distribuídas na Zambézia

32.961 carteiras distribuídas na Zambézia

em DESTAQUES/EDUCAÇÃO por

 

O Governo da província da Zambézia distribuiu no ano passado, trinta e duas mil, novecentas e sessenta e uma carteiras escolares em todos os distritos, destinadas a todos os níveis de ensino, com o objetivo de reduzir o número de alunos que continuam a estudar sentados no chão.

Das carteiras distribuídas em todos os distritos da província da Zambézia, correspondem ao plano de distribuição de trinta e duas mil, oitocentos e noventa e oito carteiras escolares, o que indica uma execução acima de cem por cento.

A informação foi avançada, pelo porta-voz do Governo Provincial da Zambézia Motim Rodrigues, em conferência de imprensa.

Motim Rodrigues, disse que, a acção visa melhorar as condições de ensino e aprendizagem na província, com particular destaque a caligrafia e escrita, bem como evitar que apanhem doenças nas salas de aulas, pelo facto de estarem sentados no chão e em algumas vezes húmido devido às condições atmosféricas.

“Foram distribuídas no período em alusão, trinta e duas mil, novecentas e sessenta e uma carteiras escolares, de um plano de distribuição de trinta e duas mil, oitocentos e noventa e oito carteiras. Aqui temos uma execução acima de cem por cento” – explicou.

Apesar do nível de execução acima de cem por cento, Motim Rodrigues, afirma que a província da Zambézia necessita cerca de cento e cinquenta mil carteiras para acabar com o número de alunos que continuam a sentar no chão devido a falta de carteiras em todos níveis de ensino.

Além de distribuição de carteiras, segundo Motim Rodrigues, o Governo da província da Zambézia, está a desenvolver um programa de alimentação escolar, com objetivo de reduzir o impacto negativo da insegurança alimentar e nutricional nos alunos naquele ponto do país.

Leia:  Varias horas após a passagem do ciclone “IDAI”: Beira não dá sinal de vida

Na fase piloto, o projeto esta a ser implementado nos distritos de Nicoadala e Namacurra, onde foram abrangidos um total de seis mil cento e oitenta e seis alunos.

Motim Rodrigues, disse ainda que, apesar do número de alunos estar a crescer na província da Zambézia, pretende-se aumentar o número de distritos a se beneficiar do programa de alimentação escolar para mais quatro distritos, nomeadamente, Milange, Mocuba, Inhassunge e Morrumbala.