Avarias nas máquinas de emissão de cartões do eleitor em Quelimane

em DESTAQUES/ELEIÇÕES GERAIS DE 2019 por

O STAE na Zambézia espera recensear mais de 2 milhões de eleitores ao nível da província, até o último dia do processo. Durante os 45 dias reservados, o STAE garante tudo fazer para o alcance da meta.

O Jornal Txopela escalou alguns postos de recenseamento em Quelimane, para aferir à afluência dos cidadãos aos postos de recenseamento eleitoral, no local a nossa equipe de Reportagem constatou avarias de algumas máquinas de emissão de cartões e ouvimos o sentimento dos cidadãos.

Ao Jornal Txopela, lamentam a morosidade do processo atribuindo falta de seriedade a direcção da STAE.

Imatilda Paulo residente em Quelimane que participa no acto pela primeira vez, afirma desconhecer os motivos do arranque tardio da emissão dos documentos, dado vez que “o STAE teve bastante tempo para preparar este processo”.

“Pela primeira vez estou aqui para recensear e cheguei as 7 horas pontualmente, mas até agora as máquinas estão paradas e eles alegam que não há sistemas e só prometem resolver as nove horas, eu preciso do cartão porque é um documento de identificação pessoal” realçou.

Por sua vez o chefe do gabinete de comunicação e imagem da STAE na Zambézia, Emílio Rapoio, afirma que há técnicos formados para concertar as máquinas. No entanto, defende que “a avaria das máquinas é por se tratar do primeiro dia do processo, uma vez que os operadores ainda não dominam por completo a tecnologia.

Leia:  Hip-Hop para a mudança de comportamento chega à Namacurra