O segundo dilúvio

em DESTAQUES/OPINIÃO por

Meu Deus, pai todo poderoso, onde anda você? Como um pai abandona os filhos dessa maneira? óhh Jesus? Ele que disse morreu para salvar os homens por onde anda? E os discípulos morreram todos e não foram ressuscitados?

Só no terceiro dia apareceu ali-baba e os quarenta ladroes na cidade da beira, a beira do abismo. Mas não houve ressurreição alguma, porque o povo ainda morre na Beira, Dondo, Manica, em fim em Moçambique.

Agora concordo quando dizem que Deus não é moçambicano. Mas isso está claro! Se ele existisse, não nos abandonaria a nossa própria sorte. Se amasse aos moçambicanos como amou o seu único filho, não nos mandaria o segundo dilúvio.

É que ele nos odeia tanto, até que mandou o segundo dilúvio.

Nesta famosa pérola do Indico, temos os Herodes, Poncio e Pilatos e faraós. Onde anda o Moisés para nos resgatar a terra prometida? É que hoje, nem se quer existe codornizes e maná. Hoje clamamos por um pedaço de pão ou um grão de milho, para alimentar, principalmente as nossas crianças.

Hoje, as terras estão tão encharcadas, que nem sepultura digna, conseguimos dar as vítimas deste dilúvio.

Como o senhor fez para sepultar as vítimas do primeiro dilúvio? Por favor ensina ao Ali-Babá. Hoje as nossas lágrimas transformaram-se em terra, porque é de terra que precisamos hoje, para sepultar os nossos irmãos.

Sabe! Hoje a Cahora Bassa é nossa e la produz-se energia, mas os nossos compatriotas não tem luz. Tem tanta água, mas os meus irmãos não têm um pouco para beber. Onde estás, o tal dito senhor?

Hoje, os aviões transportam os senhores de fato e gravata e nem uma pinga de água? A terra está molhada, mas o meu povo está num verdadeiro deserto. Por favor não me condenem. Se esse tal de Deus é tão poderoso, como permite este nível de catástrofe para o seu povo?

Leia:  2ª VOLTA DA ELEIÇÃO INTERCALAR: Evento manchado pela tentativa de assassinato do candidato da Renamo

Qual a diferença desse Deus, com aqueles que mergulharam o povo numa desgraça das famosas dividas?Por favor não me condenem, Deus não nos abandonou a nossa própria sorte. Entregou-nos ao Ali-Babá e aos quarenta ladroes.

Ali-Babá, gosta de farras, algazarras e os seus apaniguados também.

Como se pode pedir a compostura de um boss, quando nem se quer tem uma pré disposição para tal? Hoje se não fossem os donativos, o que seria das pessoas afetadas? Será que a desgraça daquelas crianças não vos comove nem um pouco?

Hoje sim, precisamos de ajuda. Mas há momentos que é preciso por  a cabeça a funcionar e sair da agonia.Este cataclismo é sim natural e temos consciência disso. Mas já há muito que este povo já vive na agonia, por conta das pilhagens de um grupo imbuído num envelope dos dez anos de luta armada, mergulhando a nação numa guerra sem tréguas.

Meus senhores, a paz não é algo que aparece apenas com o calar das armas. Contribui também para a paz, bons dirigentes, o bem estar do povo e isso passa necessariamente por: ter energia barata, uma vez que um certo larápio encheu a boca para afirmar que a fonte é nossa, comida barata, bons salários, boas estradas, todos em condições de viajar de avião e muito mais. Mas isso, não existe em Moçambique.

Contudo, o povo já está a acordar e não reclamem, quando não mais comerem, porque vocês nunca quiseram que todos comecem pela mesma medida e forjavam que vivíamos de donativos.

Já dizia o saudoso Eduardo Carimo

Tu pensas que vais ficar, a espera do donativo, a oferta nunca faz a vida a cabeça é para pensar.

Mas este ditado não serve para quem tem pança.

Leia:  Lançamento da mothers2mothers em Moçambique

Não quero falar mais.