LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Novo instituto técnico abre em Quelimane

em SOCIEDADE por

O Instituto Politécnico Islâmico de Moçambique (IPIMO), baseada na formação de técnicos de Saúde, entrou no mundo da concorrência esta sexta-feira em Quelimane, numa altura em que o número de institutos de formação na área em alusão, tem vindo a aumentar naquela circunscrição geográfica.
Trata-se de uma iniciativa de irmãos muçulmanos que pensando no desenvolvimento socioeconómico, cultural e religioso do país em geral e da província em particular, comprometeram-se com a causa, iniciando por uma escola, para leccionar cursos de ciências de saúde.
A cerimónia de abertura oficial e solene do IPIMO, teve lugar esta sexta-feira em Quelimane com participação de várias individualidades públicas e sociais de reconhecido mérito, desde o Director Provincial de Ciências e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional da Zambézia (CTESTP) Cardoso Meque, Secretário-geral do Conselho Islâmico de Moçambique Abdul Carimo, Administrador do Distrito de Quelimane Carlos Carneiro, Presidente da Liga Muçulmana da Zambézia (LIMUZAM) Yunus Ismael e outros.
O Presidente da LIMUZAM Yunus Ismael, afirma que a abertura oficial e solene do IPIMO em Quelimane, representa o comprometimento da religião muçulmana na formação do saber no país.
Segundo Yunus Ismael, sente-se um grande défice na inserção dos técnicos muçulmanos em todos os quadrantes da área da direcção de governação do país, cujos motivos são desconhecidos.
“Esta louvável iniciativa dos muçulmanos organizados nesta província da Zambézia, na criação do Instituto Politécnico Islâmico de Moçambique, conforta-nos. Alimenta-nos a esperança que saíram beneficiados”-realçou.
Na ocasião, o Director Provincial de Ciências e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional da Zambézia (CTESTP) Cardoso Meque, em representação do Governador da Província da Zambézia, disse que a abertura solene do IPIMO, constitui uma mais-valia para a província uma vez que o sector de saúde necessita uma de mais profissionais de saúde para cobrir a demanda.
Cardoso Meque, disse ser preciso que o instituto crie condições de ensino e aprendizagem, desde formadores com competências técnico profissional apreciável, instalações adequadas, bibliotecas, laboratórios apetrechados, pratica de estágios assegurados e actividades no campo estabelecidas entre saúde e a comunidade.
“Queremos com isso, que o IPIMO estabeleça uma relação forte entre o processo de ensino e aprendizagem que se realiza na instituição mas também com as comunidades circunvizinhas que precisam bastante do atendimento dos nossos técnicos de saúde”-afirmou.
Cardoso Meque, disse ainda que o Governo através Direcção Provincial de Ciências e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, enquanto órgão de supervisão na província continuará promovendo boas iniciativas e punindo os prevaricadores.
A título de exemplo, o Director Provincial de Ciências e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional da Zambézia, citou algumas universidades e institutos encerados devido ao incumprimento das normas estabelecidas pela instituição que dirige.
Actualmente o IPIMO, forma Técnicos de Enfermagem Geral, Enfermagem de Saúde Materno Infantil, Medicina Preventiva, Nutrição e Dietética, Farmácia e Medicina Geral.
Refira-se que, a província da Zambézia passa a contar com cerca de 21 instituições de ensino técnico profissional.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat