GURUÉ: Edil expulsa 110 funcionários, “ele disse que quer colocar do partido dele” 

em DESTAQUES/POLITICA por

É uma das primeiras decisões do mandato de José Aniceto, presidente em exercício no Conselho Autárquico de Gurué, à norte da província da Zambézia. O Autarca despediu um total de 110 funcionários de diferentes sectores daquela instituição.

Os colaboradores demitidos estavam à espera de nomeação provisória emitido pelo Tribunal Administrativo, mas a morosidade daquela instituição na atribuição das nomeações foi usada por Aniceto para “sancionar os colaborares directos de Orlando Janeiro” edil cessante da Autarquia pelo Movimento Democrático de Moçambique = MDM.

“Fomos demitidos no dia 28 de fevereiro, e ele deu o pré-aviso no dia 20 e não recebemos os nossos salários de janeiro e fevereiro” = lamenta um dos colaboradores ouvidos pelo Jornal Txopela.

Ao Jornal Txopela, os ex-colaboradores do CAG referem que José Aniceto diz que tenciona colocar membros do partido Frelimo nos 110 lugares agora vagos.

Leia:  PM desafia inspectora-geral do INAE a minimizar custo de vida