Grupos de WhatsApp querem ajudar a localizar familiares incomunicáveis na Beira

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Com a comunicação interrompida nas redes de telefonia móvel na zona centro do Pais, em resultado da passagem do ciclone IDAI que destruiu as infraestruturas de telecomunicações das quatro principais redes, incluindo a linha fixa e de internet da extinta TDM (Tmcel na actual designação).

Um grupo de cidadãos criou e gere grupos públicos na plataforma WhatsApp que visam partilhar informações relevantes sobre os estragos da passagem do furacão na cidade da Beira.

Com as denominações, Comunicação-Matacuane, Comunicação -Ponta-Gea, Comunicação-Macurungo, entre outros, tem ajudado familiares e amigos distantes da Beira a conhecer a sorte dos seus cônjuges. Para isso, basta enviar a fotografia da pessoa que deseja contactar e um grupo de jovens da circunscrição em questão, trabalham para identificar e colocar lhe em contacto.

Pessoas de vários quadrantes do Pais, incluindo do estrangeiro com destaque para Portugal, estão a fazer uso do serviço gratuito que se esperava que venha ajudar grandemente as pessoas que se encontram atribuladas dada a falta de informação a cerca de uma semana.

Leia:  Trabalhadores da Pacific International maltratados em Quelimane