Cadê o “mayor” do pequeno Brasil?

em DESTAQUES/OPINIÃO por

Com quase 80% das vias de acesso da Autarquia de Quelimane praticamente intransitáveis devido as fossas de água com 7 a 20 centímetros, segundo noticiou o Jornal Txopela na manhã desta quinta-feira (21).  Imundice a castigar os mercados municipais e os persistentes problemas na remoção de resíduos sólidos que ameaçam a eclosão de doenças diarreicas nos próximos dias. Talvez seja o momento para questionar, Cadê o “mayor” do pequeno Brasil?

Na ausência de Manuel de Araújo, é de domínio publico nesta circunscrição geográfica que, os funcionários do Conselho Autárquico de Quelimane, também tiram umas férias, principalmente os colaboradores mais próximos do edil.  Resumindo, trabalha-se quando o chefe do executivo está presente.

E De Araújo tendo conhecimento deste facto irrefutável, e num período de graves problemas de salubridade, acrescentado pelo desabamento de casas nos bairros periféricos do município por força das chuvas e ventos fortes que assombram a região centro, urge questionar a localização precisa de Manuel Alculete Lopes de Araújo, presidente em exercício no Conselho Autárquico de Quelimane.

Araújo deve explicar mais aos munícipes, o que está a fazer e qual a prioridade em relação a nobre missão de cuidar do povo que lhe elegeu.

Leia:  NAMUINHO: Sanitário público encerrado, fecalismo a céu aberto é a única opção