Eusébio Lambo exige celeridade na solução das preocupações dos Combatentes

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Por: Lourenço Chapo

Tramitar com eficiência e eficácia os processos de pedido de pensões dos Combatentes e divulgar a história da Luta de Libertação nacional deve ser regra basilar e não excepção, para permitir uma rápida resposta as solicitações submetidas ao sector e assim tornar a satisfação dos Combatentes uma realidade quando procuram os serviços oferecidos, quer a nível central quer a nível provincial, por um lado, e por outro, dar uma primazia na educação patriótica as gerações mais novas, imortalizando os feitos daqueles que tudo fizeram para libertar a terra e aos homens desta pérola do indico.

Esta recomendação foi dada nesta semana pelo Ministro dos Combatentes Eusébio Lambo, durante a cerimónia de tomada de posse de novos quadros que passam a dirigir áreas preponderantes do sector de assistência aos Combatentes e na divulgação da história da Luta de libertação nacional. Trata-se de Gilion Michila que passa ao cargo de Director Nacional de Assistência Social em substituição do Horácio Massangaie que vinha assumindo o cargo há aproximadamente 10 anos. Nestas novas funções o novo director Nacional de Assistência Social vai ser coadjuvado por Guilherme Ombe como Director Nacional Adjunto que antes ocupava o cargo de chefe de departamento de pesquisa e divulgação da História da Luta de libertação nacional no Centro de Pesquisa da História da Luta de Libertação Nacional (CPHLLN).

Outro sector que Eusébio Lambo conferiu ar fresco é o da História da Luta de Libertação Nacional, que passa a ser dirigido pelo João Ntchonho, que até a data da sua indicação para a nova função era chefe de departamento de património histórico na mesma direcção e substitui António Balate. Na mesma cerimónia tomou posse Jorge Dique como chefe do recém-criado Departamento central de Comunicação e Imagem à luz do novo Estatuto orgânico do Ministério dos Combatentes aprovado há sensivelmente oito meses.

Leia:  “Renamo promete vitória esmagadora na Zambézia”

Dirigindo especificamente para o novo timoneiro da Direcção da Assistência Social, Lambo lançou um severo desafio no concernente a flexibilização dos processos para a fixação de pensões aos desmobilizados que deve terminar até final de Agosto do presente ano. Na óptima do governante, cabe a essa direcção cumprir a risca o cronograma indicado recentemente pelo Conselho consultivo alargado aos Directores provinciais e aos secretários provinciais dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional realizado em Maputo, que por si só, traça datas limites bem claras para o encerramento do processo em alusão. Enquanto isso, outro desafio deixado para o novo director de História tem a ver com o incremento de palestras de educação patriótica nas escolas e nas instituições de defesa e segurança, bem como buscar sinergias com vista a melhorar os níveis de preservação dos locais históricos e por via disso estimular o uso desses locais como instâncias de atracção turística. A finalizar, Eusébio lambo quer ver actividades de impacto realizadas pelo Ministério dos Combatentes bastante divulgadas nos órgãos de Comunicação social, usado para o efeito, a rica experiencia jornalística que o novo chefe de departamento acumulou ao longo dos anos que trabalhou na Agencia de Informação de Moçambique.