Cobranças ilícitas na Cadeia Civil de Milange

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Denúncias de cobranças ilícitas na cadeia civil de Milange, a norte da província central da Zambézia, começam a subir de tom.

Fontes do Jornal Txopela asseguraram que os guardas prisionais, cobram valores que variam de 10 a 20 meticais, para permitir o acesso a visitas de familiares e amigos dos reclusos naquele estabelecimento penitenciário.

Em contacto com o Jornal Txopela, os guardas prisionais garantiram que há sim colecta de dinheiro no portão e que valor, é usado para aquisição de alguns bens com destaque para a lenha usada para a confecção dos alimentos dos reclusos.

Por conta desta prática, algumas famílias que não dispõe de recursos financeiros dizem que esta difícil manter contacto com os seus parentes por longo tempo, pela imposição da cadeia civil de Milange, do pagamento de valores no portão daquela instituição. Exigem  uma intervenção das autoridades ao nível da capital provincial, Quelimane.

Leia:  Gilé: Um distrito esquecido