FIPAG reconhece não possuir capacidade para gerir 18 mil clientes

em SOCIEDADE por

Actualizado: 27 de Janeiro, 12: 54

O Fundo de Investimento e Património do Abastecimento de Água em Quelimane, admite não ter capacidade suficiente para administrar os 18 mil clientes que possui nesta circunscrição geográfica. Esta foi a resposta dada pelo Ramos Paiva, Gestor Comercial do FIPAG na cidade de Quelimane em entrevista ao Jornal Txopela nesta quarta-feira (23).

No seu fundamento, Ramos Paiva sustenta que o facto deve-se a expansão da linha de abastecimento para novos clientes de novas infra-estruturas que ultimamente são implantadas na cidade de Quelimane e avultadas somas em divida de algumas instituições públicas e privadas.

O gestor comercial do FIPAG em Quelimane, reconhece igualmente existirem bairros que sofrem frequentemente restrições no fornecimento de água com destaque para os bairros:Micajune, Santágua, Acordos de Lusaka e bairro de Sangariveira. Como solução, o FIPAG em Quelimane pretende aumentar neste ano mais dois furos de água e incrementar a capacidade de abastecimento de água em mais 100m3/h, contra os actuais de 19.512 m3/d.

Outra preocupação levantada pelos munícipes, é a viciação das facturas que são praticadas por parte dos operadores do FIPAG em Quelimane. Aquele gestor recusa a existência dessa pratica tendo afirmado que as famílias devem optar pelo uso racional da água para evitar altas taxas.

Leia:  TRAVESSIA CHUABO DEMBE-INHANGOME: Isenção de custo de transporte para alunos e professores