“Depois das eleições voltei a ser eu” — Rogério Waro Waro

em DESTAQUES/POLITICA por

Rogério Waro Waro cortou o cabelo “rasta” por ordens da liderança do Partido Movimento Democrático de Moçambique para concorrer a presidência do Conselho Autárquico de Quelimane.

O cabeça-de-lista do partido MDM em Quelimane, Rogério Waro Waro diz que após o término da campanha eleitoral de Outubro último, onde foi declarado perdedor nas eleições autárquicas de 2018, voltou a criar cabelo que teria cortado com o objectivo de conquistar o seu eleitorado.

O político é descrito como sendo um forte crente do movimento judaico-cristão surgido na Jamaica nos anos 30 “rastafári”.

Em entrevista exclusiva ao Semanário Txopela, Rogério Waro Waro disse ter cumprido o seu dever como cabeça-de-lista do Partido MDM, e cumpriu com as suas obrigações para com os munícipes. O nosso entrevistado lamentou pelo facto das eleições terem fornecerem resultados inesperados pelo MDM, dado que o partido possuía enorme moldura humana nas suas marchas pelos bairros. “Eu tinha um compromisso com os munícipes, aceitei o desafio de cortar o meu cabelo. Eu tive que deixar de ser eu para satisfazer o meu eleitorado. Terminada a campanha, anunciados o resultados, voltei a ser eu”- Afirmou!

Rogério Waro Waro, disse que apesar da insatisfação no que tange aos resultados eleitorais,  sente-se satisfeito com a aderência pós campanha de novos membros ao Movimento Democrático de Moçambique na Zambézia. “Apesar dos resultados das eleições autárquicas passadas, o partido continua firme e coeso nas suas actividades rotineiras uma vez que se avizinham eleições gerais no ano em curso” -salientou, prometendo muitas surpresas e realizações ao nível daquela formação politica.

Leia:  Como seria um país de “merda”?