LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Farda cinzenta deixa de ter utilidade para a Polícia em Moçambique

em DESTAQUES por

A farda cinzenta da Polícia da República de Moçambique deixa de ter utilidade com a implementação do uso do fardamento azul para a Polícia de Proteção (PP) vulgo “cinzentinho”.
A informação foi avançada esta terça-feira em Quelimane, pelo Director da Ordem e Segurança Pública do Comando Provincial da PRM na Zambézia António Paulo, à margem das cerimonias de mudança de fardamento para a Polícia de Proteção.
António Paulo, disse na ocasião, que a farda cinzenta deixa de ter utilidade, com lançamento da farda azul. Apelou aos mesmos, a dignificar a nova farda por forma a merecer a confiança dos cidadãos moçambicanos que os policias de proteção protegem.
“A mudança de uniforme implica a mudança de atitude. Estamos aqui para fazer a replica daquilo que está a acontecer um pouco por todo o país, que é o lançamento da nova farda da polícia. A farda número três (cinzenta) que usávamos é extinta a partir de hoje. Vamos nos auto-apresentar a nossa população nas principais artérias da cidade numa marcha organizada”-disse António Paulo.
Segundo a nossa fonte, a mudança da farda cinzenta para azul, resulta de um estudo visto que as forças paramilitares do governo moçambicano é trajada de fardamento azul, diferenciado de alguns detalhes.
O Director da Ordem e Segurança Pública do Comando Provincial da PRM na Zambézia, afirmou que os desafios continuam os mesmos do ponto de vista de manutenção da ordem e segurança pública na população da província.
António Paulo, sublinhou que o agente deve preocupar-se com a própria higiene, tratando bem do uniforme que representa o Estado. Sendo a primeira entidade que um estrangeiro procura quando entra no território nacional, o nosso entrevistado acrescentou que o agente da Polícia deve estar devidamente aprumado, limpo e de fácil acesso.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat