EZEQUIEL MAVOTA: “A pátria perde um brilhante profissional” — Manuel de Araújo

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

MENSAGEM DE CONDOLÊNCIAS DO PRESIDENTE DO CONSELHO MUNICIPAL DE QUELIMANE

 

Em nome do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, dos Munícipes e em meu nome pessoal, apresento as nossas mais cordiais saudações.

Com bastante pesar e consternação, o Conselho Municipal da Cidade de Quelimane tomou conhecimento do falecimento do renomado do jornalista e locutor da Rádio Moçambique, EZEQUIEL MAVOTA, vítima de doença, na cidade de Maputo.

Ezequiel Mavota entrou para os quadros daquela estação emissora a 26 de Abril de 1977, onde ocupou, durante o seu percurso profissional, vários cargos, com destaque para o de Chefe de Redacção Central, desde 1995.

A 14 de Fevereiro de 2002 foi nomeado director de Informação da Rádio Moçambique, tendo posteriormente passado a dirigir o Centro de Formação profissional da RM.

De Abril de 2013 até Fevereiro de 2015, por indicação do Governo, desempenhou as funções de director do Gabinete de Informação, (GABINFO).

Até à data da sua morte, Ezequiel Mavota assumia o cargo de Administrador não-executivo no Conselho de Administração da RM.

Estudou no Instituto de Relações Internacionais (ISRI) onde convivemos e alicerçamos uma relação de amizade que perdurou até ao fim da vida de Ezequiel e na companhia de Maria Cremilde Massingue, Bento Baloi, Felisberto Naife, criamos o primeiro boletim da Associação de Estudantes de Relações internacionais (AERIM) foi docente Universitário. Conjuntamente com o falecido Emílio Manhique, Tomas Vieira Mário, Lourenço Jossias cobriu a assinatura do Acordo Geral de Paz, em Roma, a 4 de Outubro de 1992.

A pátria perde um brilhante profissional. Ezequiel Mavota nasceu em Magude, província de Maputo, a 22 de Março 1959.

Em nome do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, dos Munícipes da Autarquia de Quelimane, da minha família e em meu nome pessoal, apresento á família enlutada, aos colegas da RM, jornalistas do SNJ, os nossos mais profundos sentimentos de pesar e consternação. Descanse em paz

Leia:  Como seria um país de “merda”?

Quelimane, 08 de Novembro de 2018

O Presidente do Conselho Municipal de Quelimane

Manuel de Araújo
(Professor Doutor)