LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Agravam preços dos produtos de primeira necessidade em Quelimane

em SOCIEDADE por

Os produtos de primeira necessidade tem vindo a aumentar de preços na cidade de Quelimane devido escassez dos mesmos nos locais de aquisição.

Numa ronda efetuada pela nossa Reportagem no mercado central, pudemos constatar a oscilação de preços de carne de vaca, frango, batata-reno, batata-doce, cebola e tomate.

Os vendedores que comercializam seus produtos no Mercado Central de Quelimane, dizem que o número de clientes tem vindo a reduzir devido o agravamento de preços dos produtos.

Vendedores que comercializam seus produtos no mercado central de Quelimane, dizem que a situação do agravamento dos produtos de primeira necessidade é uma realidade uma vez que o tomate que normalmente custava quinhentos meticais chega a custar mil e quatrocentos e cinquenta meticais.

Fidel Boa, vendedor entrevistado pela nossa Reportagem diz que o agravamento dos produtos depende do local de compra dos mesmos uma vez que os grossistas vendem a um preço elevado.

Para além do elevado preço nos locais de aquisição, Fidel Boa justifica a subida de preços pela época festiva que se avizinha.

“Estamos a registar escassez de produtos de primeira necessidade nos locais de aquisição como é o caso de batata reno, batata doce, cebola e tomate. Além disso, os produtos tiveram uma subida de preços elevados. Para o caso de tomate, nós comprávamos quinhentos meticais e atualmente passamos a comprar mil e quinhentos meticais”-disse Boa.

Justina Eduardo, outra vendedora do Mercado Central de Quelimane entrevistada pelo “Txopela” diz que nos últimos dias tem se registado escassez dos produtos de primeira necessidade onde por muitas vezes são obrigados a passar noites nos locais de aquisição dos produtos.

“Os produtos estão muito caros nos sítios onde compramos. As vezes passamos a noite nos locais onde compramos os produtos porque as pessoas que nos vendem os tais produtos não estão a trazer com frequência”-afirmou Justina Eduardo.

Leia:  Com financiamento da Jhpiego: DPS Zambézia espera circuncidar cerca de dois milhoes de pessoas ate 2019

Por seu turno Bernardo Osvaldo um dos clientes que se encontrava a comprar produtos no local, afirma que para além da preocupação da subida vertiginosa dos preços, especialmente para famílias de poucas posses, é preocupante a aparente indiferença das autoridades de tutela não só no agravamento de preços dos produtos, como também a viciação de balanças utilizadas por alguns comerciantes desonestos.

Translate »
Ir para topo