LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Niassa

Niassa vice-campeã no índice de desistências escolares em Moçambique

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Apesar dos esforços para erradicação do analfabetismo e recuperar mais de sessenta mil alunos que abandonaram aulas no ano passado em vários estabelecimentos de ensino público da província de Niassa, a situação actual do programa de alfabetização e educação de adultos principalmente nas zonas rurais, é um dos calcanhares de Aquiles que a província regista, considerando como um dos campeões do elevado índice de desistências escolares no ensino e aprendizagem.

De acordo com dados que o Jornal Txopela teve acesso indicam que até ao momento à taxa de analfabetismo na província situa-se em 58%, ocupando em 2º lugar com elevado índice do analfabetismo no Pais, depois da província de Cabo Delgado, oque contribui negativamente no desenvolvimento socioeconómico e cultural da província.

Diante desta situação, o sector da educação e desenvolvimento humano, parceiros de cooperação e organizações da sociedade civil juntaram-se está quarta-feira em Lichinga, na margem das celebrações do dia internacional de alfabetização que será assinalado no dia 8 de Setembro próximo, para reflectir e encontrar formas de erradicação do problema que deixa de baixo de água os esforços do governo e de parceiros de cooperação.

Na ocasião o director provincial da Educação e Desenvolvimento Humano no Niassa, Faustino Amimo referiu que os distritos de Nipepe, Ngauma, e Lago apresentam taxas preocupantes na ordem de 82,6%, 78,8% e 78,4% respectivamente, tendo apontado o rito de iniciação, como sendo um dos factores que contribuí negativamente no elevado índice de pessoas fora do sistema de ensino e aprendizagem, ligado igualmente o nomadismo por parte da população que procuram terras férteis para a prática da agricultura na província.

“Tomando em conta os desafios que o governo vem empreendendo para o combate do analfabetismo no Pais, a situação da nossa província é preocupante e primordial situando-se em 58% ocupando em segundo lugar a taxa mais alta do analfabetismo no Pais depois da província de Cabo Delgado, factor este que contribui negativamente para o desenvolvimento socioeconómico e da província facto que leva-nos a reunir para encontrarmos soluçares que possam reduzir este mal”lamentou Amimo.

Leia:  STAE acusado de “pré-fraude eleitoral à favor da FRELIMO na Zambézia”

A fonte assegurou que o sector que dirige continuará a sensibilizar os Pais e Encarregado de Educação, envolvendo líderes religiosos, comunitárias e a população em geral sobre à importância da educação com vista a inverter o cenário que preocupa o governo provincial, bem como melhorar à qualidade de ensino, reduzindo desta feita os casos de desistência escolar, conquanto convida o envolvimento de todos.

“ Todos são chamados para erradicar o analfabetismo, repudiando este fenómeno no seio das comunidades no sentido de fazer perceber a importância da educação os que ainda não estão alfabetizados.” Reiterou a fonte.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat