LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Mordeduras caninas preocupam autoridades sanitárias

em DESTAQUES/SAÚDE/SOCIEDADE por

As autoridades sanitárias da província da Zambézia estiveram reunidas na cidade de Quelimane, em Conselho Coordenador. O evento que teve a duração de dois dias serviu para refletir sobre questões atinentes aos serviços de saúde.

Uma das principais questões que mereceu discussão acesa foi o problema de mordeduras caninas que tem vindo a afectar à população na província da Zambézia, especificamente na cidade de Quelimane.

Hidayat Kassim, Director Provincial da Saúde na Zambézia disse no final do Conselho Coordenador que à questão de mordeduras caninas mereceu uma atenção especial, dado o nível de preocupação que o problema representa para a saúde na Zambézia.

Para Hidayat Kassim, não existe outra alternativa a esse problema se não a intensificação da campanha de vacinação dos cães que esta em curso um pouco por toda a província: “Neste momento esta a decorrer à campanha de vacinação dos cães em toda a província, mas durante o Conselho Coordenador, decidiu-se que, devido a eclosão do fenómeno de mordeduras caninas, temos que intensificar à campanha, destacando mais recursos humanos, financeiros e materiais” – disse.

Para além da campanha de vacinação dos cães, as autoridades sanitárias da província da Zambézia tem a seu dispor, vacinas antirrábicas para o tratamento das vítimas de mordeduras caninas em todo o território provincial. “Temos agora kits de vacinas antirrábicas disponíveis para administrar em casos de alguém sofrer mordedura por um cão. Gostaria de aproveitar para esclarecer que o tratamento começa pela vacinação contra tétano que pode acontecer no centro de saúde mais próximo, seguida de uma desinfecção. Posteriormente, a pessoa deve se dirigir ao Hospital Geral de Quelimane ou Hospital Central de Quelimane para ser administrada a primeira dose de vacina antirrábica, as restantes quatro doses serão tomadas no Centro de Higiene Ambiental e Exames Médicos — CHAEM” – elucidou Hidayat.

Leia:  Raiva canina mata em Quelimane

Este ano, perto de 800 pessoas foram vitimas de mordedura canina na província da Zambézia, sendo que algumas pessoas chegaram mesmo a perder as suas vidas. Entretanto, instado a se pronunciar a respeito das mortes, Hidayat Kassim disse ser prematuro chegar-se a conclusão que as suas mortes foram por raiva, dado que quase todas as vitimas encontraram a morte mais de um mês depois de sofrer as mordeduras.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo