LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Latifo Ismael Charifo

Conflitos laborais lideram a lista dos casos na Zambézia

em DESTAQUES/POLITICA por

Membros da Comissão de petições, reclamações e queixas da Assembleia da República de Moçambique, estiveram durante a semana passada na província da Zambézia.A Comissão que se responsabiliza pelo acompanhamento das queixas, petições e reclamações que dão entrada na casa magna nacional, bem como a criação de condições para dirimir os mesmos casos, esteve na cidade de Quelimane nos dias 24 a 27 de Junho último, para fazer acompanhamento aos casos apresentados no passado e que até então, não havia um desfecho, para além de ouvir os envolvidos nos casos recentes remetidos a aquele organismo à partir desta província.

Latifo Ismael Charifo, chefe do grupo de parlamentares que trabalhou nesta parcela do País, disse aos órgãos de comunicação social presentes na conferência de imprensa que o grupo recebeu e fez acompanhamento de seis casos de queixas e petições, dos quais quatro foram novos e dois de acompanhamento.

Falando especificamente dos casos, Charifo destacou um caso de conflito laboral envolvendo os trabalhadores da extinta Empresa de Transporte Público Urbano de Quelimane, onde este grupo de profissionais reivindica o pagamento de cerca de dezoito meses de salário em divida.

A fonte adiantou que o caso é sobejamente conhecido dado que os lesados deram entrada á já bastante tempo. “ A empresa em causa entrou em falência em 1993, mas o caso deu entrada na Assembleia da República neste quinquénio, portanto pode-se dizer que é um caso antigo, mas não podemos adiantar muita coisa porque ainda temos que ouvir todos os envolvidos para percebermos o que realmente deverá estar à acontecer” – sentenciou.

Dos casos trazidos em manga, somente um envolveu alguém proveniente de um distrito, no caso concreto, o Administrador do Distrito de Nicoadala, sendo os restantes da cidade de Quelimane.

Leia:  Vodacom assina Memorando de Entendimento com MozDevz

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo