LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

RENAMO ainda sem cabeças de lista na Zambézia

A ONDA DE CABRA-CEGA CONTINUA: RENAMO ainda sem cabeças de lista na Zambézia

em DESTAQUES/POLITICA por

Enquanto a Comissão Nacional de Eleições continua o seu jogo ao nível central, o drama da busca incessante pelas cabeças de listas de candidaturas aos Conselhos Municipais continua acesa na província da Zambézia.

O Partido RENAMO, o filho prodigo do processo eleitoral ao nível das autarquias e que para já tem sido o centro das atenções dos moçambicanos, devido aos últimos acontecimentos que marcam não só aquele partido como também o país no geral, ainda não tornou publica à lista dos seus candidatos há membros das Assembleias Municipais das seis autarquias que compõem está província.

O Semanário Txopela procurou ouvir o delegado Substituto daquela formação política ao nível da província da Zambézia, José António Pilica, mas a tentativa redundou em fracasso total, dado que até ao fecho desta edição, a nossa reportagem foi sempre confrontada com informações segundo as quais o dirigente encontra-se fora da cidade em missão de serviço. Na tentativa de buscar à informação por meios alternativos, os membros forneceram-nos contactos falsos.

<

p style=”text-align: justify;”>Importa lembrar que o Jornal Txopela edição número 98, datada de 20 de Junho de 2018, publicou na sua página 7, a visita efectuada pelo Secretário-geral do partido da perdiz Manuel Bissopo à província da Zambézia. Naquele artigo, pode se ler: Bissopo está na província da Zambézia em uma missão do Gabinete Central de eleições do seu partido com a agenda de actividades bem definida: apurar de uma forma concreta no terreno, os elementos essenciais para a preparação das eleições de 10 de Outubro próximo, nomeadamente a preparação dos quadros, a consolidação da estratégia de controlo do processo eleitoral e o levantamento de alguns elementos para enriquecer os seus manifestos eleitorais, de modo a torna-los mais identificados com as realidades de cada município da província”.


Outra grande missão de Manuel Bissopo na província da Zambézia era de acompanhar o processo de eleição dos membros do partido, candidatos as Assembleias Municipais e de eleição das cabeças de listas de candidatura ao mesmo processo. Durante o período em que esteve nesta província, Bissopo manteve contactos com os seus membros em todos os distritos municipais.

Leia:  "Tolerância zero ao roubo e contrabando de medicamentos"- Abdul Razak

Numa semana em que os processos de candidaturas já deviam ter dado entrada junto da Comissão de Eleições, nada se fala sobre o processo de candidatura da RENAMO na Zambézia e o povo moçambicano continua refém do suspense instalado, a custa dos caprichos de todos os actores políticos nacionais.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo