Parceiros satisfeitos com o desempenho do projecto “Quelimane Limpa”

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Danilo Vismara, Director de Marketing da AMSA, empresa responsável pela gestão ambiental e Gianfranco Commodaro, responsável pela área de relações internacionais, ambos do Município de Milão, visitaram a Cidade de Quelimane de 16 a 17 de Maio no âmbito da assistência técnica e suporte às actividades desenvolvidas no campo de acção do projecto Quelimane Limpa.

Durante a estadia na Cidade de Quelimane, Danilo Vismara e Gianfranco Commodaro, acompanhados pelo coordenador do projecto “Quelimane Limpa” Ascensão Chauchane e Chiara Bevilacqua, Oficial de Programas no Projecto CELIM, escalaram as avenidas onde foram instalados os cestos de lixo, com vista a avaliar a sustentabilidades dos mesmos. Igualmente, acompanharam as actividades desenvolvidas pela equipe de limpeza da Empresa Municipal de Saneamento.

Uma vez que o projecto Quelimane Limpa contempla a produção de composto na base de material orgânico, foi visitado o Mercado Central e o Viveiro Municipal, sendo o Mercado Central, uma das fontes de matéria-prima e o Viveiro Municipal o centro de produção de compostagem.

Em todos locais onde foram realizadas visitas, foram colhidos subsídios de modo a determinar formas eficazes de gestão e reaproveitamento de resíduos sólidos orgânicos e inorgânicos. Esta actividade será antecedida de uma sensibilização a nível dos mercados formais, a ser realizada pelo Comitê de Monitoria de Avaliação e Responsabilidade da Sociedade Civil (SammCom).

Esta é a segunda visita realizada pela equipa no âmbito da assistência e suporte na temática de gestão de resíduos sólidos.

Segundo Gianfranco Commodaro, no campo de acção do Projecto Quelimane Limpa, foram constatadas melhorias significativas no que tange aos equipamentos de gestão de resíduos sólidos urbanos.

“Encontramos em algumas avenidas cestos e contentores de lixo que trazem uma perspectiva positiva em relação a limpeza da cidade. Está visível nalgumas avenidas que a limpeza está a melhorar” – disse Commodaro.

Leia:  “Casamentos prematuros são uma violação dos direitos humanos”

Commodaro acrescentou que o ritmo com o qual têm sido desenvolvidas as actividades, traz esperanças de que nos próximos meses os resultados sejam maiores e que possam permitir que haja sustentabilidade na gestão dos resíduos sólidos.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.