OMM oferece roupa e produtos alimentares à cadeia feminina

em DESTAQUES/POLITICA por

Agostinho Miguel

A Organização da Mulher Moçambicana ao nível da cidade de Nampula, presenteou com diversos artigos de roupa incluindo produtos alimentares às mulheres que se encontram encarceradas na cadeia feminina da Rex, arredores do terceiro maior centro urbano do País.

Trata-se de capulanas, camisas, detergentes incluindo lanche. O gesto solidário, segundo descreve a secretária distrital da Organização da Mulher Moçambicana OMM, nesta circunscrição geográfica, Leoneta António Ribeiro está inserido nas comemorações do 7 de Abril, dia da mulher moçambicana.

Leoneta Ribeiro deu a conhecer que o seu pelouro pauta pelo espírito solidário, daí que as acções do género ganharam terreno nos dias que correm, merecendo a deslocação da sua agremiação para aquela instituição prisional.

Ela entende que, é chegado o tempo de os moçambicanos colocarem a mão na consciência ajudando as pessoas desfavorecidas tanto psicológica assim como em recursos materiais.

“ Viemos consolidar as nossas irmãs que estão neste centro e termos o privilégio de conversar com elas. Percebermos porque é que uma mãe está nesta casa, atendendo e considerando que mãe é uma educadora que transmite o exemplo as crianças”. Advertiu a nossa entrevistada.

A deslocação tinha por Objectivo sensibilizar as mulheres a absterem-se de acções maléficas que de certa maneira prejudicam aquela camada social.

“Vamos igualmente sensibilizar a elas, que este não é papel de uma mulher moçambicana, seja ela africana, neste contexto deve-se corrigir e seguir aquelas que são normas e princípios de uma mulher”

Frisou a fonte para depois acrescentar que “ o papel principal de uma mulher é para educar e divulgar os desafios que no quotidiano enfrenta”. Concluiu.

Afinal não fomos esquecidas

Em jeito de agradecimento as reclusas louvaram a iniciativa levada a cabo pela OMM, e não pouparam palavras, afirmando que gestos similares são raros. Aqui, aproveitaram a ocasião para aconselhar as outras mulheres.

Leia:  Governo de Ile sem fundos para construção de infra-estruturas sociais

“Aconselhamos as mulheres a não praticarem a violência, porque o destino é na cadeia. Sempre devem pautar pelo espírito de diálogo, concórdia e acima de tudo perdão ”. Fotografias traduzidas em palavras num discurso de arrependimento.

Importa referir que, aquele centro prisional alberga pouco mais de uma centena de reclusas provenientes das províncias de Cabo Delgado, Niassa incluindo a província mais populosa do País.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.