LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Rijone Bombino e Manuel de Araújo trocam mimos

em DESTAQUES/POLITICA por

O Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane Manuel de Araújo proferiu na passada sexta-feira 09 de Março, duras críticas contra os políticos filiados ao partido no poder (FRELIMO) na província da Zambézia.

O facto deveu-se as acusações feitas pelo chefe da bancada da Frelimo na Assembleia Municipal Rijone Bombino, contra o Edil da cidade de Quelimane, segundo as quais, Manuel de Araújo está a gerir os recursos daquela instituição de forma danosa, deixando de preocupar se com as inquietações dos munícipes da cidade de Quelimane (sua responsabilidade como Edil) passando a resolver os problemas de pessoas residentes em áreas que não pertencem a sua jurisdição.

Manuel de Araújo considerou todas as palavras de Rijone Bombino como sendo infundadas, tal como explica o seu governo decidiu intervir na estrada que parte de Chuabo Dembe a Impurune porque encontrava-se bastante esburacada e os utentes daquela via pediram apoio a edilidade de Quelimane. Manuel de Araújo lembrou ao chefe da bancada da Frelimo na Assembleia Municipal que a estrada não pertence a ele: “Em primeiro lugar quero dizer que a estrada não é minha, não é do chefe da bancada e muito menos do Administrador do Distrito de Nicoadala, aquela estrada pertence ao povo. Os munícipes de Quelimane cultivam la em Ilalane e pediram ajuda a edilidade de Quelimane. Se este povo tivesse o mínimo respeito perla administração de Nicoadala teriam pedido a eles, entretanto não faz sentido que me acusem de má gestão por ter ajudado as nossas mães a se deslocarem em condições condignas”

Num outro desenvolvimento, Araújo chegou a proferir palavras insultuosas aos membros seniores do partido Frelimo, por alegada intolerância politica que tem manifestado no exercício das suas funções, facto que segundo Manuel de Araújo, põem em causa o cumprimento das responsabilidades que lhes são incumbidas. “O problema é que reina muito tangalismo no seio do partido Frelimo, eles não querem trabalhar e não deixam que os outros trabalhem. Este é o grande problema que temos aqui na Zambézia. Corremos com Itai Meque porque era um tangala, corremos com Joaquim Veríssimo porque também era tangala, agora veio o Abdul Razak que é um gentleman, os lencinhos estão a odia-lo. Estão a odiar o Abdul Razak somente porque ele percebe quando as pessoas apresentam as suas preocupações” – rematou

Leia:  DIA DA INDEPENDÊNCIA: Razak e Fernandes trocam acusações

Manuel de Araújo desafiou os membros do partido Frelimo a voltarem a escola para melhorar as suas capacidades de atuação mediante situações políticas que exijam de si um esforço académico acrescido. “O que posso dizer aos tangalas é que voltem para a escola e parem de atrapalhar os outros que querem realmente trabalhar para o bem do povo. Os lencinhos são para limpar o suor e guardar nos bolsos”

Importa lembrar que Rijone convocou os órgãos de comunicação social baseados na cidade Quelimane para apresentar o que chamou de estado actual do Município da Cidade de Quelimane. No evento, Rijone acusou o Presidente do Conselho Municipal de Quelimane de estar a criar melhores condições para cidadãos residentes em áreas fora da sua jurisdição “ a título de exemplo assistimos que no dia 12 de Janeiro último, o Edil de Quelimane camiões de transporte de lixo (porta-contentores) do Município de Quelimane para transporte de lixo na cidade de Nampula no âmbito da campanha eleitoral intercalar, sem aval da Assembleia Municipal, constituindo assim uma ilegalidade (desvio de aplicação, que é crime) ” – rematou Rijone Bombino.

Para o responsável da bancada do partido Frelimo na Assembleia Municipal, não faz sentido que o executivo municipal construa estradas no distrito de Nicoadala usando dinheiro proveniente das contribuições dos munícipes de Quelimane, enquanto grande número das ruas da cidade de Quelimane estão esburacadas. Rijone sugeriu que o Edil devia aproveitar os recursos financeiros que agora desperdiça, e que até alega serem insuficientes para reforçar na melhoria das ruas de Quelimane, da iluminação dos bairros e da remoção de lixo e cita alguns exemplos: “ao invés de construir estradas no distrito de Nicoadala, deveríamos nos preocupar com a manutenção da estrada Quelimane/Chuabo Dembe, a reabilitação da ponte metálica de Ilalane e da ponte de madeira de Inhangome que são obras que se encontram dentro da sua jurisdição”.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat