LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Deus salve minha África

em DESTAQUES/OPINIÃO por

*Rabim Saize Chiria

África, eu passeando por aí, vi tantas belezas e maravilhas em sua volta. O povo que te habita é bom, a terra é boa, fértil e coberta de recursos naturais, que por sinal, têm tendência de serem suficientes, ou seja, os recursos disponíveis não são escassos e nem são abundantes, mas sim, têm tendência de serem suficientes para todos. Em outras palavras, a totalidade dos recursos a serem distribuídos é menor do que a totalidade dos concorrentes. No entanto, há um conflito permanente entre os bens disponíveis, que são escassos, e o desejo ilimitado de posse por parte dos indivíduos.

 Ora, se os recursos têm tendência de serem suficientes para todos, então temos que pensar na justa repartição deles, sabendo de antemão que esses bens devem ser cuidados, zelados, porque eles não têm uma indisponibilidade absoluta, eles não estão disponíveis, nem para todos ao mesmo tempo e nem para todos em todos os tempos.

Minha África, tu tens lindos rios, mares, florestas. E eu te pergunto: como podem estas riquezas que fazem parte da sua história ser um palco de conflitos, tristeza, desigualdade, falta de união e ausência de glórias? Talvez faltam homens que acreditam no seu país? Ou por outra, não faltam homens de boa vontade e coragem para mudarem tudo isso? Em qualquer dos modos, tenho uma resposta provisória. Eu sinto que a força de boa vontade existe no fundo dos nossos corações, mas os que levam a dominação política, dominam também a boa vontade que existe nos nossos corações.

No entanto, é tão difícil ver e aceitar, a tamanha absurdidade e desinteligência de alguns homens. Se Deus nos deu o céu, a terra, os mares, florestas, recursos e o mundo, como o sonho de uma criança, tudo isso é só uma felicidade. Mas atenção! Uma criança um dia cresce e vira homem que faz maldade, então, é preciso ensinar nossas crianças, para que não sejam futuros sabotadores.

Leia:  PRM em Quelimane recupera bens furtados

Meu Deus, nossa natureza está sucumbindo, nossos animais também. Quase toda raça humana está sofrendo por falta de amor, e imploro que ilumine os nossos corações, para que consigamos descobrir o correcto e o errado. Ó minha África! Hoje estou aqui, vi falar de ti, porque preciso refazer a sua história, e melhorar a sua vida, sobretudo a sua salvação, pois de madrugada oiço seus gritos, clamando pela justiça. A demais, cansei de ver você pela metade, no entanto, quero ver-te de corpo inteiro.

Minha África, tu não tens instituições fortes, mas sim é governado pelos homens fortes, e quem altera a constituição são os governantes, mas em condições normais deveria ser o povo, aliás, o povo é que tem o poder de alterar a constituição através das eleições. Tem que haver mais confiança entre as pessoas, pois é a confiança entre as pessoas que fortifica as instituições.

Meu Deus salve minha África! Eu vejo que a falta da educação política esta fazer com que o processo eleitoral em África seja uma fantochada, pois quem elege o pré candidato é o partido e não o povo, entretanto, este processo mutila a liberdade do indivíduo. A alternância étnica no poder é mau porque gera o tribalismo político, para não dizer que a pessoa indicada pode não ter competência para governar, no entanto, isto rebaixa a reputação do governante, e por seu turno, o descontentamento social é inevitável.

*Licenciado em Filosofia pela Universidade Eduardo Mondlane; Moçambique

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat