LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

Cenário dramático na travessia Quelimane-Nhanghombe

em DESTAQUES/POLITICA por

A ponte que garante a travessia dos agricultores que praticam actividades na localidade de Nhanghombe, no município de Quelimane acordou na manha desta segunda-feira alagada devido a maré enchente que deglutiu a estrutura feita de material precário.

A situação é tida como dramática e deixou os utentes daquela infraestrutura desconfortáveis devido a impossibilidade de atravessarem o rio para outra margem para a cultura do arroz na localidade de Nhanghombe que dista a cerca de oito quilómetros da cidade de Quelimane.

Victoria Martinho uma das utentes que aceitou se pronunciar a respeito da situação disse que se sente prejudicada com o sucedido porque não pode arriscar a sua vida atravessando numa ponte naquele estado, deixando assim a sua cultura sufocar-se pelo capim que cresce a cada dia mais: “a situação é realmente desconfortante porque a ponte esta praticamente intransitável e eu não posso arriscar a minha vida para atravessar esta ponte neste estado. Esse tipo de atitude pode-me custar a vida e não quero perder a vida tentando ir a machamba”.

Num outro desenvolvimento, Victoria Martinho explicou que o cenário tem sido recorrente em todos os anos e pede a quem é de direito para tentar resolver a situação construindo uma ponte que possa garantir a circulação dos cidadãos de forma segura. “Pedimos aos nossos dirigentes para olharem para nós porque também somos cidadãos desta república e merecemos os mesmos direitos que os outros se beneficiam. Sabemos que estão a reabilitar a estrada que vai a Ilalane mas nos estamos a anos a pedir para se construir uma ponte condigna aqui e nunca somos respondidos satisfatoriamente, apenas temos recebido promessas e nunca algo palpável” – lamentou Victoria

Outra reclamação apresentada pelos utentes daquela ponte tem a ver com o facto da travessia da mesma ser efetuada mediante o pagamento de uma taxa fixa de 5 meticais ao dia: “não se explica que para irmos cultivar os nossos campos tenhamos que pagar uma taxa de travessia de uma ponte sem condições de transitabilidade como tem acontecido connosco, pedimos ao Governo para construir uma ponte que facilite a nossa travessia para as nossas machambas em melhores condições e sem termos que pagar”

Leia:  “Quero remover o lixo que Albuquerque deixou” - Manuel de Araújo

O responsável pela ponte explicou que o incidente tem a ver com a maré alta que se verifica no alto mar aliado a queda regular de chuvas que se tem verificado nos últimos dias na cidade de Quelimane e não só. “Estamos em época chuvosa e neste período é natural que se observe alguns enchentes de água nos rios, principalmente quando a maré é muito grande” – disse senhor Carlos para depois acrescentar: “eu tive a iniciativa de construir a ponte porque vi o sofrimento dos meus irmãos que saiam de Quelimane para cultivar as terras noutra margem, fiz todo o trabalhos com fundos próprios com esforços pessoais, é natural que eu ganhe algo com esse trabalho”

O estado da ponte de travessia Quelimane-Inhanghombe não é dos melhores e com a invasão das águas do rio, só piora o nível de intransitabilidade daquela infraestrutura.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat