LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

As lições de Albert Hirschman para Nampula

em DESTAQUES/EDITORIAL/OPINIÃO por

Na primeira volta das eleições intercalares de Nampula tivemos uma imagem muito pálida. Grande parte dos eleitores não foi votar. Mais de 70% ficou em casa a assistir o filme. Este é um sinal de que a política daquela circunscrição vai em declínio e, por isso, devíamos começar a aprender com os entendidos da área a ver os melhores caminhos a adoptar para dar cor a este momento em que, pelo menos em Moçambique, os cidadãos expressam um verdadeiro poder.

Albert Hirschman, um economista amplamente aplaudido, quando estudava a relação entre o mercado e a política, procurou dar resposta a este problema. No seu entendimento existem três possíveis reações que os cidadãos podem dar perante o declínio de uma organização, de um partido, de uma empresa, de um produto ou de um estado nomeadamente: (1) abandono; (2) protesto e (3) lealdade. Parece fazer sentido para si?

Aquela elevada abstenção havida em Nampula pode encontrar explicação neste pensamento. De um tempo para cá, os cidadãos de Nampula decidiram confiar o seu voto ao partido MDM, resultado, imaginamos, de um comportamento de protesto dos males praticados pelo partido antecessor. Aquele voto confiado ao MDM foi muito pela confiança e simpatia que os nampulenses tinham do seu então candidato Mahamudo Amurane. Todavia, no percurso da sua governação em Nampula, o MDM não conseguiu garantir uma imagem de um partido sólido, coeso e que vive sob os alicerces de valores nobres como a justiça e a liberdade (?). Esta macha preta agravou-se com o baleamento mortal do amado e famigerado presidente Mahamudo Amurane. Assistia-se, deste modo, o DECLÍNIO DE UM PARTIDO POLÍTICO.

Os culpados pela morte do edil não foram, ainda, conhecidos. Os seguidores do malogrado, e não só, continuam a questionar. Apontam dedos à esquerda e a direita. Eles estão inconformados e, profundamente, abalados. Como confiar de novo e a quem confiar? – eis a questão que ecoa no seu interior. Portanto, é justo que maior parte dos nampulenses tenham preferido abandonar e protestar (não ter ido votar é uma forma de protesto). Poucos tenham optado em permanecer leais, votando, portanto.

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo
WhatsApp chat