LIBERDADE & INDEPENDÊNCIA

METICAL

A PRM deteve um indivíduo na posse de notas falsas

em DESTAQUES/ECONOMIA E NEGÓCIOS/SOCIEDADE por

António João

Um cidadão moçambicano de 28 anos de idade encontra-se detido pela Polícia da República de Moçambique (PRM), desde quarta-feira [14], na cidade de Lichinga, província de Niassa, norte do Pais, após ser surpreendido em flagrante pela polícia na posse de notas falsas de moeda Nacional, quando tentava efectuar pagamentos num estabelecimento comercial.

Trata-se de 78 notas falsas de mil meticais cada, que estava em circulação desde o princípio deste ano na província de Niassa através de prática de compras de produtos alimentares nos estabelecimentos comerciais na urbe.

O Porta-voz do comando da Polícia da República de Moçambique no Niassa, Alves Mathe, que avançou o facto deu a conhecer que este indivíduo agia em conluio com uma rede de indivíduos que se dedicam à falsificação do metical na república vizinha do Malawi, e outros membros ainda se encontram em parte incerta.

Igualmente a fonte salientou que para a detenção deste indivíduo foi graças a denúncias populares a redor da cidade de Lichinga, através de um plano operativo. “este é o culminar de uma diligência levada a cabo  pela policia, após tomarmos conhecimento de que notas falsas em moeda nacional estava em circulação , linhas operativas foram postas no terreno a fim de averiguar essa informação e conseguimos deter este individuo  em flagrante com essas notas no valor de 78 mil meticais em notas de mil todas falsas” disse Mathe.

Por outro lado a fonte garantiu que vai continuar a fazer buscas para desmantelar os grupos que se dedicam à venda e falsificação da moeda nacional, através de um plano estratégico que esta em curso ao nível da província de Niassa, com vista a reduzir o índice de crimes registados nos últimos dias, e apela à população e agentes económicos a ser serem vigilantes na colaboração com as autoridades policiais na denuncia destes tipos de actos criminais “este é um processo ao nível da província que esta em curso para desmantelar redes criminosas, para reduzir os elevados índices criminais para o bem da nossa população, por isso vamos buscar outros que estão em parte incerta” e ainda acrescenta “como é uma quadrilha apelamos os agentes económicos, os comerciantes e a população em geral no sentido de controlar essa moeda visto que já estava a circular na nossa cidade na compra de alguns produtos” Apelou Mathe o porta-voz da PRM no Niassa.

Leia:  Nyusi inaugura 13 pontes em Zambézia e Niassa

Entretanto o indiciado confirma o seu envolvimento no crime e conta como tudo aconteceu “o meu amigo me induziu para comparar o dinheiro falso com alguém, o dinheiro estava com outro e ele disse me que era para eu trazer 15 mil para ele me dar 80 mil que estava no Malawi” Explicou

Este é o primeiro caso de falsificação de moeda nacional em que a Polícia da República de Moçambique no Niassa regista .

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »
Ir para topo