Filipe Nyusi endereça mensagem de condolências pela morte do Edil de Nampula

em DESTAQUES por

Quelimane (Txopela) — O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, endereçou uma mensagem de condolências pelo assassinato do Edil de Nampula, Muhamudo Amurane, ocorrido no dia 04 de Outubro de 2017, na Cidade de Nampula.

Na sua mensagem, o Chefe do Estado afirma que trata-se de um acto hediondo e vigorosamente condenável em todos os sentidos, independentemente das suas motivações, sobretudo por ocorrer no dia em que exaltamos a paz, reconciliação e concórdia no seio da família moçambicana.

“Enquanto lamentámos e condenamos, veementemente, este episódio brutal e irracional, exortamos às nossas forças da lei e ordem para tudo fazer com vista a que se esclareça o mais rápido possível, a situação em que ocorreu o crime para que os seus prevaricadores sejam identificados, neutralizados, levados à barra da justiça e, exemplarmente, punidos”, diz ainda a mensagem do Presidente Nyusi.

Para o Chefe do Estado, aquele acto é um crime vil que contraria os esforços e o apelo que fazemos a todos os nossos compatriotas no sentido de cada um fazer a sua parte para preservar esta paz que constitui o património sagrado de todos os moçambicanos.

O Jornal Txopela disponibiliza a mensagem na íntegra   

Foi com sentimento de choque e profunda tristeza que tomei conhecimento da notícia do baleamento mortal, ao cair da noite de ontem, 4 de Outubro de 2017, do Senhor Muhamudo Amurrane, Presidente do Município de Nampula. Trata-se de um acto hediondo e vigorosamente condenável em todos os sentidos, independentemente das suas motivações, sobretudo por ocorrer no dia em que exaltamos a paz, reconciliação e concórdia no seio da família moçambicana. É um crime vil que contraria os esforços e o apelo que fazemos a todos os nossos compatriotas no sentido de cada um fazer a sua parte para preservar esta paz que constitui o património sagrado de todos os moçambicanos. Neste momento de consternação, em nome do Governo, do Povo Moçambicano e no meu próprio, endereço à família enlutada as nossas mais sentidas condolências por esta perda irreparável. Enquanto lamentámos e condenamos, veementemente, este episódio brutal e irracional, exortamos às nossas forças da lei e ordem para tudo fazer com vista a que se esclareça o mais rápido possível, a situação em que ocorreu o crime para que os seus prevaricadores sejam identificados, neutralizados, levados à barra da justiça e, exemplarmente, punidos. Apelamos a todos os moçambicanos para que mantenham serenidade e colaboração, quando necessário, com os organismos de investigação competentes.

O Presidente da República

Filipe Jacinto Nyusi

Leia:  Quelimane e Blantyre tencionam reforçar relações comerciais

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.