Armindo Primeiro pede desculpas por ter lesado o Estado em 3 milhões de meticais

em DESTAQUES/POLITICA por

Quelimane (Txopela) — O Ex Director Provincial da Educação e Desenvolvimento Humano da Zambézia, Armindo Primeiro, reconheceu ter cometido erros no exercício das suas funções. No acto de entrega de pastas ao recém-nomeado Director do mesmo pelouro, aproveitou a ocasião para pedir desculpas aos colegas e demais funcionários do Estado.

Recorde-se que o Ministério Público acusa Armindo Primeiro de lesar o Estado em perto de três milhões de meticais. Armindo Primeiro é acusado de ter aberto um falso concurso de adjudicação de uma obra. Primeiro e outros 5 cúmplices, funcionários daquela instituição e o empreiteiro, agora em fuga, são acusados de simulação, participação económica em negócios e abuso de cargo ou função.

O facto remonta a finais de 2014, quando supostamente a então Direcção Provincial de Educação e Cultura, adjudicou uma obra, sem concurso público, para a reabilitação da casa de Cultura de Chinde. Sem que a obra tivesse iniciado, a instituição pagou ao empreiteiro a totalidade do valor, alegando a conclusão da reabilitação. Contudo, desde então, a casa de Cultura do distrito de Chinde, aguarda pela execução das obras.

Corrida ao enriquecimento: Profissionais da Educação param na barra da justiça

(Leia o conteúdo na íntegra na edição semanal do Jornal Txopela, nas bancas, ou através de assinatura digital, disponível aqui: http://jornaltxopela.com/assinatura/ )

Leia:  Juventude em Quelimane pronta para os desafios do momento

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.