“Os sindicatos não são inimigos!”

/

Francisco Mazoio defende a necessidade da efectivação dos direitos sindicais em Moçambique.

foto mazoio in o JORNAL O DOMINGO 220x300 - “Os sindicatos não são inimigos!” De acordo com o secretário para área de Urbanização e Finanças da Organização dos Trabalhadores de Moçambique (OTM), o número de empresas sem comités sindicais esta a reduzir. Apesar de alguns empresários verem os sindicatos como inimigos, desvalorizando a importância da actividade sindical, principalmente em pequenas e medias empresas.

Segundo Mazoio, o quadragésimo aniversário da Organização, celebrado nesta quinta feira, 13 de Outubro, significa  luta intensa pelo exercício da negociação colectiva, do exercício do diálogo social e pela promoção e defesa dos interesses dos trabalhadores.

Refira-se que a OTM é uma organização que conta com dezasseis sindicatos filiados, incluindo uma associação do sector informal e 135 mil membros num universo de cerca de 240 mil trabalhadores existentes no país.

Tendo em conta a carístia de vida e os conflitos laborais que tem vindo a subir de forma galopante no país, Mazoio salientou que, constitui um desafio do movimento sindical, negociar níveis salariais que possam concorrer para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. “ Para que isso se efective, é necessário uma boa capacidade organizativa, capacidade de influência, conhecimento e integração do sector empresarial para que os interesses dos trabalhadores sejam respeitados”.

A nossa fonte sublinhou ainda que outro desafio da OTM consiste em melhorar a capacidade financeira da organização, ter a capacidades de desenvolver estudos e cumprir com suas obrigações administrativas.

Contudo, o nosso entrevistado, destaca a necessidade de os sindicatos nacionais aprofundarem a sua acção, divulgando a legislação laboral que estabelece o regime do horário de trabalho, denunciado actos que violam a mesma legislação e criando um ambiente de negociação colectiva nas empresas que estabeleça de forma clara a remuneração das horas extraordinárias quando elas terem lugar. Alcides Madeira 

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Default thumbnail
Notícia Anterior

Condutor detido por tentativa de suborno na Zambézia

Default thumbnail
Próxima Notícia

As duas faces de Manuel de Araújo

Recente deDESTAQUES

Translate »
WhatsApp chat