Ex-trabalhadores da empresa algodoeira: Indemnização fora de possibilidade

em DESTAQUES/SOCIEDADE por
  • Dizem as autoridades governamentais

Quelimane (Txopela) – As autoridades governamentais da Província da Zambézia através do Centro de Mediação e Arbitragem dos Conflitos Laborais, diz que a indemnização dos ex-trabalhadores da extinta Empresa Algodoeira da Zambézia, está fora de possibilidade em função do que é determinado pela lei e também a olhar pelo tempo que já se passou.

cemal

Esta informação foi revelada esta quarta-feira (19) por Clarice Milato, directora do Centro de Mediação e Arbitragem de Conflitos Laborais da Zambézia (CEMACL) em entrevista ao semanário Txopela no seu gabinete de trabalho, quando questionada sobre a possibilidade de indemnização dos ex-trabalhadores da empresa extinta em análise.

Só para contextualizar, na edição numero 12 do nosso jornal, avançamos notícia segundo a qual, MAIS DE 20 trabalhadores da extinta Empresa Algodoeira da Zambézia, andam a 25 anos a procura de suas indemnizações junto das autoridades governamentais mas sem resposta que lhes satisfizesse.

A directora do CEMACL, explica que a questão em causa é adversa tendo em conta que já foram percorridos cerca de 25 anos em que o conflito não teve solução e nos termos do art. 23/2007 da Lei do Trabalho, não se pode esperar muita coisa do ponto de vista de indemnização.

 Conteúdo completo disponível por assinatura digital

Leia:  Lixeira municipal: A cobra que pode envenenar os munícipes de Quelimane

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.