Primeira-dama diz que mulher moçambicana deve assumir papel de liderança na luta pela paz

em DESTAQUES/SOCIEDADE por

Isaura NyusiIsaura Nyusi, Primeira-dama de Moçambique, exortou, neste domingo (31) a mulher moçambicana a assumir o papel de liderança na luta pela paz, democracia e desenvolvimento sócio-económico do país

Numa mensagem alusiva ao dia da mulher africana, Isaura Nyusi afirmou que a mulher moçambicana se destaca em vários domínios, sobretudo na coesão familiar e na promoção da unidade nacional. A Primeira-dama sublinhou ainda a importância da mulher como mãe, esposa, educadora camponesa e líder social. Segundo a data 31 de Julho, Dia da Mulher Africana foi instituído em 1962, na Tanzânia, para exaltar os seus feitos e fortalecer a sua intervenção global.

Isaura Nyusi acrescenta que, a comemoração desta data constitui um momento especial para enaltecer as lideranças femininas de todo o continente Africano e em particular, as mulheres moçambicanas, que são um exemplo de luta pela paz, democracia, estabilidade económica e social. “Na nossa qualidade de mulheres, mães, esposas, educadoras, camponesas e líderes, precisamos de continuar unidas em irmandade para transformarmos nossos desafios em conquistas permanentes” referiu a esposa do PR.

Nyusi reconheceu as dificuldades que ainda enfrentam o, sobretudo no campo económico, “mas, alegramnos os grandes avanços que o nosso continente está a registar”apontou. Num outro desenvolvimento, a dirigente assegurou que, Moçambique é exemplo desses avanços, onde as mulheres estão integradas em todos os ramos profissionais, mesmo naqueles que, ainda há bem pouco tempo apenas eram atribuídos aos homens, como engenharias, aviação civil e outras.

Leia:  ZAMBÉZIA: Sector da saúde vai contractar 430 novos técnicos

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.