O drama dos camionistas

em ECONOMIA E NEGÓCIOS por

Subscrever noticias do Jornal Txopela

Ao semanário Txopela os camionistas de veículos pesados aproveitaram para apelar as partes beligerantes para porem fim aos confrontos armados em Moçambique, que estão a prejudicar em grande medida o transporte de pessoas e mercadorias. Os prejuízos dos empresários desde o início dos ataques, em 2013, estimam-se em mais de dois milhões de dólares norte americanos e alguns ameaçam fechar portas. Várias empresas de transporte moçambicanas anunciaram na sequência dos ataques de que iriam paralisar a sua actividade.

“Trago aqui comigo, produtos diversos para Maputo, irei levar tirando os dias normais de viagem mais três dias para aturar as escoltas para chegar ao meu destino é lamentável o que um governo é capaz de fazer com o povo que o elegeu, é simplesmente inacreditável, a RENAMO deve ser ouvida e encontrar-se formas pacificas de eles também participarem na governação, qual o problema nisso? Já lhes demos o poder afinal o que querem mais?”- disse Teodoro Marques, um camionista, apontando a cedência do governo frente as exigências da Renamo como condição principal para o reavivar da paz em Moçambique.

Leia:  Especulação de preço de combustível em Quelimane

Deixe a sua opinião

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.